Agência fará vistoria em Manso e mais 12 barragens em MT

Barragem de Manso é uma das que serão fiscalizadas pela Aneel.
FOTO: REPRODUÇÃO
A Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel) vai fiscalizar 13 barragens de usinas hidrelétricas em Mato Grosso classificadas como de "dano potencial alto". Uma delas é a do Manso, localizada na Estrada de Chapada dos Guimarães.

A medida, segundo a Aneel, tem a intenção de previnir tragédias como a que aconteceu em Brumadinho (MG), no dia 25 de janeiro, quando uma barragem desabou.

A fiscalização deve começar a partir do dia 12 deste mês e passará por 142 usinas em 18 Estados.

De acordo com um relatório da Aneel, o "dano potencial alto" refere-se às barragens com grande reservatório, existência de pessoas ocupando permanentemente a área às margens da barragem e se a área a ser afetada apresenta interesse ambiental relevante ou é protegida. Também inclui aquelas próximas de instalações residenciais, comerciais, agrícolas, industriais de infraestrutura e serviços de lazer e turismo na área que seria afetada em caso de acidente.

Também será inspecionada a regra operacional dos dispositivos de descarga da barragem e relatório de inspeção de segurança com análise e interpretação.

Em Mato Grosso, a inspeção será realizada em conjunto com a Ager (Agência Estadual de Regulação de Serviços Públicos Delegados).

Tragédia em Brumadinho

O rompimento de barragem em Brumadinho acendeu o alerta sobre reservatórios no Brasil, seja de rejeitos de mineração, seja de água.

A avalanche de lama e restos e mineração devastou parte de Brumadinho, localizada na região metropolitana de Belo Horizonte. Até o momento, 150 mortes foram confirmadas e o número de desaparecidos subiu para 182.

Veja as usinas que serão fiscalizadas a partir de maio:

  • Manso

  • Itiquira (Casas de Força I e II)

  • Primavera

  • Juína

  • Salto

  • São Lourenço

  • Ombreiras

  • Figueirópolis

  • Bocaiúva

  • Graça Brennand (antiga Terra Santa)

  • Pampeana

  • Juba 1

  • Poxoréu (José Fragelli)

FONTE: JAD LARANJEIRA / MIDIA NEWS
Tecnologia do Blogger.