Gaeco faz operação para prender integrantes de organização criminosa em MT

Armas apreendidas na Operação Caporegime — Foto: Polícia Militar de Mato Grosso/Divulgação
Supostos integrantes de uma organização criminosa são alvos da Operação Caporegime, realizada na manhã desta quarta-feira (6) pelo Grupo de Atuação Especial Contra o Crime Organizado (Gaeco).

A operação tem objetivo de combater uma organização criminosa que cometeu crimes de extorsão e crimes contra a vida.

De acordo com o Ministério Público de Mato Grosso, devem ser cumpridas 23 ordens judiciais, entre mandados de prisão e busca e apreensão.

Os mandados foram expedidos pela 7ª Vara Criminal de Cuiabá. Ao todo, são cinco mandados de prisão preventiva, três de prisão temporária e 15 de busca e apreensão. As ordens judiciais estão sendo cumpridas em Sinop, Peixoto de Azevedo, Guarantã do Norte, Marcelândia e Alta Floresta.

Agroxótico apreendido na Operação Caporegime, em Sinop.
Foto: Polícia Militar de Mato Grosso/Divulgação
Além de policiais civis e militares, promotores de Justiça e delegados de Polícia do Gaeco, a operação conta com apoio do Comando-Geral da Polícia Militar. Quarenta e seis policiais civis e militares estão em campo dando cumprimento às decisões judiciais.

Em Sinop, a 503 km de Cuiabá, a operação apreendeu 90 kg de agrotóxicos, duas espingardas, um revólver, 35 munições e fez a detenção de duas pessoas.

Nome da operação

Caporegime é um cargo de importância elevada na hierarquia de uma família da máfia italiana. O capo é o subchefe, estando abaixo apenas do 'padrinho' e do 'conselheiro' da organização criminosa.

FONTE: G1 MT

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.