Thammy e Andressa já gastaram cerca de R$ 20 mil em fertilização

FOTO: REPRODUÇÃO
Prestes a se tornarem pais, Thammy Miranda e Andressa Ferreira compartilharam com os fãs alguns detalhes do processo da fertilização in vitro que estão fazendo nos EUA. O casal oficializou a união recentemente no civil.

“Comecei a tomar os medicamentos no domingo. São dez dias direto tomando esse hormônios, que são para aumentar os óvulos e preparar o corpo para receber o embrião. Esses medicamentos nós compramos no Brasil e custam em torno de R$ 10 mil, fora todo o restante do processo. A compra do sêmen que vai dá em torno de R$ 9/10 mil”, contou Andressa, que só foi entender a diferença de inseminação e fertilização quando começou o procedimento para engravidar.

“Quando a gente pensa em fazer a fertilização tem alguma ideia, quando começa o processo vemos que as coisas são bem diferentes na prática.”

“A gente pesquisou muito, tanto no Brasil quanto nos EUA e escolhemos a clínica Conceptions Florida porque eles têm 95% de assertividade. Esse é o grande diferencial, afinal, a gente quer que dê certo de cara porque é caro”, afirmou Thammy, deixando claro que o casal, além de pressa, também não pretende gastar tanto.

Andressa tem passado por uma bateria de exames, alguns deles bem invasivos, um no útero, que segundo ela, foi bastante “desconfortável”. “Toda vez que retorno na clínica preciso fazer exames.” “Esse exame é para saber se o útero está tudo certo, para ser colocado o embrião. Exame de sangue e ultrassom, ela fez praticamente toda a semana”, explicou Thammy.

A coach contou que após os dez dias de hormônio, os médicos vão retirar os óvulos dela para a fecundação. “Ainda nem vi como acontece isso”, comentou Andressa. “Nem vê”, replicou o filho de Gretchen.

“Têm algumas clínicas no Brasil que fazem tudo de uma vez e que não precisaria dar esse espaço de tempo, faria a inseminação logo de cara. Aqui nos EUA, não. Aqui, o jeito deles trabalharam é assim: vou retirar os meus óvulos, aí já vai fazer a fecundação do embrião, vai ser mandado para testes para saber se tem doença e tal, e aí, meu corpo precisa de um tempo para se recuperar, então, volto para o Brasil. Só depois de seis semanas é que vamos voltar aqui para os EUA, lá para abril, para finalizar o processo”, explicou Andressa

Thammy também falou sobre ter optado por ter um bebê fora do país. “Não é ilegal ter um bebê nos EUA. Sendo que você tem que pagar tudo o que tem que ser pago. O parto aqui é todo pago por nós e não é barato, inclusive, o hospital”.

FONTE: YAHOO

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.