Prefeito e equipe se reuniu com gestão do Hospital Amparo

ASSESSORIA
Na manhã desta segunda feira (18/03) aconteceu uma reunião na sede da prefeitura entre o Prefeito João Balbino, o Secretário Municipal de Saúde Anderson Rodrigo, a Presidente do Complexo Assistencial e Educacional Maria de Nazaré Obras Sociais Sra. Matilde Margareth, o Major PM da reserva Paulo Nunes presidente provisório da Associação Municipal de Proteção e Assistência de Rosário Oeste – AMPARO, a Enfermeira Talita Peron e uma Funcionária da Secretaria do Hospital para definir ações entender a redução do repasse feito neste mês de março para a instituição.

A reunião começou com o Prefeito afirmando que como já foi secretário municipal de saúde  conhece a situação do hospital. O prefeito disse que entende que os repasses que a prefeitura faz para o hospital acaba sendo muito para a prefeitura, mas que é muito pouco para o hospital que tem um gasto enorme para se manter em funcionamento.

Os participantes da reunião entenderam que apesar de o Hospital ser filantrópico, os serviços prestados acabam não sendo de graça.

O prefeito destacou ainda que a sua gestão será julgada pelo Tribunal de Contas da União pelos recursos aplicados na Atenção Básica representada pelos PSFs, mas que se deixar de fazer os repasses para o hospital a instituição pode ter que fechar as portas.

O Secretário Municipal de Saúde explicou que hoje a Prefeitura mantém o Pronto Atendimento (P.A.) dentro da instituição porque o hospital não consegue pagar um médico para atender no local. Disse ainda que o médico da prefeitura que atende no Pronto Atendimento atende ao mesmo tempo dentro do hospital.

Anderson também explicou que, segundo o contrato feito com o Complexo Assistencial e Educacional Maria de Nazaré Obras Sociais, o pagamento será feito por produção e por qualidade de serviços prestados.

Literalmente ele quis dizer que todas as pessoas que chegarem lá devem ser atendidos bem e que os atendimentos devem ser registrados, para justificar e embasar o pagamento que será efetuado pela prefeitura.

Após a reunião o prefeito comentou que a Gestão Municipal em parceria com a Administração do Hospital está em busca de dinheiro novo para aplicar na instituição.

Disse ainda que está em contato com a direção regional da Concessionária de Energia Elétrica para conseguir a colaboração mensal autorizada e cobrada diretamente na conta de energia. Disse ainda que vai fazer o mesmo com as contas de água que são emitidas pela prefeitura.

João Balbino finalizou afirmando que apesar da demanda ser grande e os recursos insuficientes, não é, e nunca foi interesse da prefeitura que o hospital feche as portas. Disse também que a população precisa saber que o hospital é filantrópico e como tal “o Hospital não é do prefeito, não é do diretor, não é dos associados e não é do Secretário... é da população e todos devem ajudar”.

Sendo a instituição filantrópica, a população também precisa participar e contribuir com a gestão do Hospital. Disse ainda que os associados devem pagar as mensalidades mês à mês e não só na época das eleições.

A Presidente do Complexo Assistencial e Educacional Maria de Nazaré Obras Sociais Sra. Matilde Margareth se comprometeu a reparar as pendências administrativas do hospital para continuar recebendo os repasses da prefeitura.

FONTE: ASSESSORIA
Tecnologia do Blogger.