Quadrilha que dava golpes a mando de presidiários e tinha 'fábrica' de documentos falsificados é presa

Quadrilha que aplicava golpes a mando de presidiários e tinha 'fábrica' de documentos
 falsos é presa em Mato Grosso — Foto: Polícia Civil de Mato Grosso/Assessoria
Cinco integrantes de uma organização criminosa suspeita de atuar no comércio, adulteração de veículos e documentos públicos foram presos pela Polícia Civil em Cuiabá. As prisões ocorreram nessa quarta-feira (27) e foram divulgadas nesta quinta-feira (28).

De acordo com a Delegacia Especializada de Roubos e Furtos de Veículos Automotores (Derrfva), o grupo agia a mando de presos da Penitenciária Central do Estado (PCE).

Com eles a polícia encontrou dezenas de documentos de veículos, a maioria em branco, fotos avulsas 3x4, e cédulas de identidades e de carteira de habilitação, além de 30 kg de maconha e ferramentas usadas para falsificação de documentos públicos que eram usados para 'esquentar' veículos e aplicação de golpes diversos.

Algumas cédulas de documentos de veículos foram furtadas da unidade da Ciretran
 de Chapada dos Guimarães — Foto: Polícia Civil de Mato Grosso/Assessoria
A quadrilha atuava em roubos de veículos, em especial, caminhonetes, que eram roubadas, adulteradas e levadas à Bolívia, retornando ao Brasil na forma de droga, que por sua vez, seguiam para distribuição em pontos de drogas da Grande Cuiabá.

Foram presas Rebeca Almeida Carvalho, de 39 anos, Eliane dos Santos Amorim, de 44, e três homens: Altemir Souza Marçal, 20 anos, e Alcir Batista de Oliveira Junior, 37, e Ederson Xavier de Lima, de 36.

Em busca domiciliar, os policiais foram surpreendidos com placas de veículos roubados, documentos de veículos e de pessoas, todos falsificados, que a delegacia acredita que eram usados para aplicar golpes ligados na venda de veículos.


Todos foram autuados por falsificação de documento publico, uso de documento falso, associação criminosa, receptação, estelionato, adulteração de sinal identificador de veículos automotor, tráfico de drogas e associação para o tráfico de drogas.

Em continuidade aos trabalhos, uma autentica fábrica de falsificação de documentos foi descoberta dentro de uma casa no bairro Duque de Caxias, na capital. O local era comandado por Ederson Xavier de Lima, que ostenta extensa ficha criminal. Ele foi encontrado com dezenas de ferramentas usadas para falsificação de documentos e veículos.

Algumas cédulas de documentos de veículos foram furtadas da unidade da Ciretran de Chapada dos Guimarães, a 65 km de Cuiabá.

FONTE: G1 MT

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.