Após roubar idosos em Rosário Oeste, ladrões trocam tiros com a polícia e um morre

Dois suspeitos, de 20 e 30 anos, foram presos e um de 24 anos morreu, na noite desse sábado (20), depois de cometerem um roubo violento a um casal de idosos em uma fazenda no KM 17 da Rodovia 070, trecho em Rosário Oeste (100 km da Capital), fugirem para Várzea Grande (região metropolitana de Cuiabá) e trocarem tiros com a PM, ao serem encontrados por uma equipe andando em um veículo sem placa.

O roubo aconteceu por volta das 12 horas desse sábado (20). As vítimas contaram que estavam na sede da fazenda quando foram surpreendidos pelos três suspeitos, todos armados, que anunciaram o assalto e trancaram os dois em um dos cômodos da casa.

Conforme o relato dos policiais que atenderam a ocorrência, os idosos relataram que os suspeitos agiram com bastante agressividade, xingando-os, ameaçando-os e, a todo tempo, colocando a arma na cabeça deles e os torturando psicologicamente, na intenção de conseguir dinheiro e materiais valiosos.

Os suspeitos fugiram levando vários pertences do casal, desde coisas pessoais, como sabonetes e desodorantes, passando por eletrônicos e materiais da casa, e até uma camionete S10. Antes de ir, eles ainda danificaram várias partes da fazenda, como câmeras de gravação e todas as portas dos cômodos, um guarda-roupas e cortaram vários fios de instalações elétricas.

FOTO: REPRODUÇÃO
Depois do roubo, os assaltantes fugiram para Várzea Grande, onde foram flagrados, por volta das 21 horas, por uma equipe do 4º Batalhão da Polícia Militar, dirigindo em alta velocidade em um VW Polo sem a placa da frente.

A equipe policial desconfiou do veículo e deu ordem de parada, mas não foram obedecidos. Os suspeitos iniciaram uma fuga em alta velocidade. Durante a perseguição, os policiais ouviram e viram que tiros estavam sendo disparados em direção à viatura e revidaram também atirando.

Depois de um longo tempo de perseguição, o motorista do carro suspeito perdeu o controle do veículo e caiu em um buraco, o que o forçou a parar. Nesse momento, segundo os policiais que atenderam a ocorrência, um suspeito de 24 anos desceu do veículo com uma arma nas mãos, apontando para a equipe militar. Para se defender, os policiais atiraram no suspeito.

FOTO: REPRODUÇÃO
Os outros dois suspeitos que estavam no veículo, o motorista e um passageiro do banco de trás, desceram e deitaram no chão imediatamente, se entregando. O motorista, de 30 anos, não reagiu em momento algum, já o passageiro, de 20, tentou resistiu, mas por fim foi preso.

Um quarto suspeito anda conseguiu fugir. Ele estava armado, correu para um matagal e não foi mais visto. Com o suspeito que apontou a arma para os policiais foi encontrado um revólver com duas munições intactas e uma picotada – quando a arma falha.

No carro foi encontrado vários materiais pertencentes às vítimas da fazendo, mas, nesse momento, os policiais ainda não sabiam que o roubo havia acontecido.

O Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) foi acionado para atender o suspeito, que acabou atingido pelos policiais ao apontar a arma para a equipe, mas não havia uma equipe disponível para atender a ocorrência a tempo e, por isso, os próprios policiais levaram o acusado para o Pronto Socorro de Várzea Grande, a princípio, entregue com vida aos médicos.

O local foi isolado e a Perícia Oficial e Identificação Técnica (Politec) foi acionada. Quando a equipe estava na Central de Flagrantes registrando a ocorrência, foi informada sobre o roubo na fazenda e foi até o local para conversar com as vítimas, que relataram os momentos de terror vividos.

FOTO: REPRODUÇÃO
Depois de ouvir as vítimas, os policiais retornaram à Central de Flagrantes, onde haviam deixado os dois suspeitos presos, e eles contaram onde estavam os materiais roubados, incluindo a caminhonete. Eles haviam abandonado tudo na BR-364, aproximadamente a 60 KM de Várzea Grande, sentido Jangada.

A caminhonete foi encontrada no local indicado, mas sem condições de funcionar, visto que, possivelmente, os suspeitos danificaram o painel e as fiações elétricas, na intenção de localizar um possível rastreador. Os policiais tiveram que acionar um guincho para recolher o veículo roubado.

FOTO: REPRODUÇÃO
Outra parte dos materiais roubados ainda foi encontrada no Bairro Mapim, em Várzea Grande, na casa do suspeito de 20 anos, inclusive uma motocicleta Honda XRE 300, sem placa, cujo chassi constava queixa de roubo/furto.

Ao checar via Ciosp os policiais descobriram que o suspeito de 30 anos tinha três passagens pela polícia, o de 20 tinha sete e o de 24 tinha uma passagem criminal, porém, nenhum dos três tinha mandado de prisão em aberto.

FOTO: REPRODUÇÃO
Mais tarde a equipe foi informada que o suspeito de 24 anos, que apontou a arma para a equipe e foi alvejado, não resistiu aos ferimentos e morreu no Pronto Socorro de Várzea Grande.

Toda movimentação demorou 12 horas para ser terminada, tendo início às 21 horas e sendo registrada às 9 horas deste domingo (21) como roubo, receptação, porte ilegal de arma de fogo, quadrilha ou bando e dano.

FOTO: REPRODUÇÃO
FONTE: O LIVRE

Nenhum comentário

'; (function() { var dsq = document.createElement('script'); dsq.type = 'text/javascript'; dsq.async = true; dsq.src = '//' + disqus_shortname + '.disqus.com/embed.js'; (document.getElementsByTagName('head')[0] || document.getElementsByTagName('body')[0]).appendChild(dsq); })();
Tecnologia do Blogger.