Bombeiro tem surto e se tranca armado em quarto

Bope assumiu as negociações no local do fato. FOTO: Internauta.
Um militar do Corpo de Bombeiros sofreu um surto e armado, se trancou em um quarto da casa dele, no início da tarde desta sexta-feira (17). O fato está em andamento no bairro Boa esperança, em Cuiabá.

O Batalhão de Operações Especiais (Bope), que tem profissionais especializados em situações de crise como esta, foi acionado e assumiu a ocorrência.

Ao RepórterMT , um tenente do 1° Batalhão de Polícia Militar, que está participando da ocorrência, disse que a vítima está passando por problemas físicos (debilitado) e teve um desentendimento com a mãe, após recusar a ir em busca de atendimento médico.

Há suspeita de que a vítima esteja passando por problemas de depressão. Ele resolveu se trancar após a mãe dele acionar o Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu), que foi até o local, mas não conseguiu ajudar o bombeiro.

O perímetro onde o bombeiro se trancou foi isolado pela PM. As equipes do Bope seguem na negociação.

À imprensa, a assessoria do Corpo de Bombeiros informou que "o militar trabalhou normalmente no dia de ontem em suas funções. Estamos acompanhando com as técnicas aplicadas em situações desse tipo, à espera de que tudo termine da melhor forma. Ele será acompanhado pela Coordenadoria de Assistência Social, que está no local com uma psicóloga. A corporação se preocupa com o bem estar de cada militar porque o bom desempenho das atividades depende disso".

Atualizada às 20h44 - De acordo com o Corpo de Bombeiros, os policiais do Bope e o tenente-coronel bombeiro Barros conseguiram manter contato com o militar e ele solicitou que o aparato de segurança foi retirado de frente sua casa. Ao conversar com familiares e notar aparente tranquilidade, após assinatura de um termo de responsabilidade para atestar ausência do risco, a operação foi desmobilizada.

Peça ajuda

O Centro de Valorização a Vida (CVV) realiza o combate e a prevenção do suicídio no Brasil.

O CVV possui encontros presenciais do "Grupo de Apoio aos Sobreviventes do Suicídio". A roda de conversa ocorre todas as quintas-feiras, a partir das 19h30, na sede do CVV Cuiabá, que fica na rua Comandante Costa, número 296, Centro Norte de Cuiabá.  

As pessoas também podem procurar ajuda pelo telefone 188 (CVV), que funciona 24h. Atualmente a entidade conta com um grupo de 2 mil voluntários que oferecem apoio emocional gratuito. 

Outras formas de atendimento do CVV  são por Skype, email e pessoalmente. Mais informações podem ser obtidas pelo site www.cvv.org.br.

FONTE: REPORTER MT
Tecnologia do Blogger.