O brócolis faz parte da família de vegetais crucíferos, que inclui couve-flor, couve e couve de Bruxelas.
FOTO: DIVULGAÇÃO
Se você ainda não tem motivos para comer vegetais, olha este: um novo estudo publicado na revista Science mostra que o brócolis contém um ingrediente surpreendente que poderia ser o “calcanhar de Aquiles” do câncer.

É uma molécula pequena, mas poderosa, que desativa o gene responsável pelo crescimento de tumores cancerosos, conhecido como WWP1.

O brócolis faz parte da família de vegetais crucíferos, que inclui couve-flor, couve e couve de Bruxelas. Todas essas verduras contêm a tal molécula poderosa.

Pier Paolo Pandolfi, autor do estudo e diretor do Centro de Câncer e Instituto de Pesquisa do Câncer do Beth Israel Deaconess Medical Center, disse que a descoberta pode abrir caminho para um novo tratamento para o câncer.

“O estudo é realmente emocionante. Esqueça o que você pensa sobre a ciência, o fato de que [encontramos] algo que sua avó diria [é] bom para você, é atraente”, disse Pandolfi à Harvard Gazette.

Mas para se beneficiar da proteção anti-cancerígena, o paciente precisaria comer todo dia 6 libras – quase 2,7 quilos – de couve de Bruxelas não cozida, crua, para se beneficiar de uma proteção anti-cancerígena.

A equipe quer descobrir agora uma maneira mais prática de fornecer essa molécula a pacientes com câncer e ativar as propriedades supressoras de tumor no PTEN.

A molécula

Pandolfi e sua equipe suspeitavam que um gene chamado PTEN poderia causar irregularidades e defeitos no WWP1.

Após testar sua teoria em ratos e células humanas propensos ao câncer, eles descobriram que o WWP1 produz uma enzima que supera a atividade supressora de tumor.

FONTE: SÓ NOTÍCIA BOA
Postagem Anterior Próxima Postagem