PC identifica dupla que incendiou viatura; menor havia ameaçado equipe

A Polícia Civil já identificou os autores do incêndio de uma viatura TrailBlazer do Grupo Armado de Resposta Rápida (Garra), ocorrido por volta das 4 horas da manhã desta sexta-feira (17), que estava estacionada na frente do Delegacia de Água Boa (730 km a Leste), na vaga destinada a viatura. O incêndio foi provocado por suposta represália da intensificação das ações policiais contra integrantes de facção criminosa na região.

Os dois suspeitos são menores de idade e um deles de apenas 15 anos teria sido abordado na quinta-feira (16), na companhia de mais três infratores, por suspeita de tráfico de drogas. Com eles não foram encontrados drogas, mas o menor de 15 anos (que já foi apreendido em várias ocasiões por tráfico de drogas, roubos, ameaças a policiais e outros delitos), acabou sendo conduzido à Delegacia para prestar esclarecimento referente a um aparelho celular sem procedência encontrado com ele.

Após ser ouvido, ele foi liberado, mas deixou a Delegacia proferindo ameaças aos policiais e seus familiares. Na madrugada desta sexta-feira, houve o incêndio da viatura policial.

A delegada Luciana Batista Canaverde informou que as imagens do incêndio mostram duas pessoas com rostos cobertos,  jogando alguma substância na viatura, que rapidamente pega fogo. 

Ambos já foram identificados e em buscas realizadas sequenciais foram apreendidas na casa do adolescente de 15 anos a camiseta vermelha e uma bermuda usada por eles, as quais aparecem nas imagens. Uma motocicleta que o grupo do adolescente havia roubado na noite anterior, que nem havia registro ainda da ocorrência, também foi apreendida. Os menores estão foragidos e as equipes policiais seguem em buscas.

A Polícia Civil já apurou que o menor estava monitorando a viatura que geralmente fica guardada na Delegacia Regional, que fica no mesmo bairro, mas em outra quadra. O menor foi visto rondando a localidade e depois a Delegacia Municipal.

A delegada disse que as equipes locais foram reforçadas e que a Polícia Civil, assim como a Polícia Militar, não irá desanimar no enfrentamento à criminalidade. “Não vamos esmorecer. Foi uma afronta não somente a Polícia Civil como um todo, mas a toda a segurança pública, e principalmente a sociedade que é quem paga pelos custos”, lamentou.

FOTO: REPRODUÇÃO

FOTO: REPRODUÇÃO
FONTE: FOLHAMAX

Nenhum comentário

'; (function() { var dsq = document.createElement('script'); dsq.type = 'text/javascript'; dsq.async = true; dsq.src = '//' + disqus_shortname + '.disqus.com/embed.js'; (document.getElementsByTagName('head')[0] || document.getElementsByTagName('body')[0]).appendChild(dsq); })();
Tecnologia do Blogger.