Suspeito de tráfico é preso fazendo imagens de viaturas e de delegacia

REPRODUÇÃO
Um homem acusado de envolvimento com o tráfico de drogas e que estava passando informações sobre atuação da Polícia para outros traficantes, foi preso em flagrante pela Polícia Civil, na segunda-feira (27.05), após ser surpreendido por policiais da Delegacia Especializada de Repressão a Entorpecentes (DRE).

O suspeito, M.M.M.G., 23, foi autuado em flagrante pelos crimes de tráfico de drogas, associação para o tráfico e desacato, no momento em fazia filmagens e fotografias do prédio e das viaturas da DRE. As imagens seriam encaminhadas para membros de organizações criminosas atuantes com a venda de entorpecentes, com objetivo de dificultar as ações de combate ao tráfico, desencadeadas pela especializada.

Segundo o delegado titular da DRE, Vitor Hugo Bruzulato Teixeira, o suspeito foi intimado a comparecer a DRE como suspeito na investigação de uma apreensão de 400 quilos de maconha, realizada pela Delegacia Especializada de Repressão a Roubos e Furtos de Veículos (DERRFVA), no final de 2018, no bairro Pedregal. Na ocasião, apesar da grande quantidade de droga apreendida, não houve prisão.

“Ele compareceu a delegacia para prestar declarações na condição de principal suspeito, e após o procedimento, ele ficou na frente da delegacia filmando o prédio e as viaturas, visando passar informações para outros traficantes”, explicou o delegado.

Diante da situação, os policiais realizaram a abordagem do suspeito que agiu agressivamente, reagindo verbalmente e atentando contra a integridade física dos policiais, sendo necessário uso moderado da força para contê-lo. Interrogado, o suspeito confessou a sua atuação com o tráfico e disse que havia produtos ilícitos em sua residência, onde posteriormente os policiais apreenderam porções de cocaína.

Após todos os procedimentos, o suspeito foi autuado em flagrante pelos crimes de tráfico de drogas, associação para o tráfico e desacato.

“Ele foi autuado em flagrante por tráfico de drogas, uma vez que confessou que desde que saiu da cadeia (onde estava preso por roubo) atuava com a mercância de entorpecentes e associação para o tráfico, porque o fato de filmar as atividades da delegacia, com intuito de encaminhar para traficantes do Pedregal, demonstra que ele está associado a outras pessoas para atuar na atividade ilícita”, explicou o delegado.

DA REDAÇÃO
Tecnologia do Blogger.