Governo apresenta proposta que pode pôr fim à greve da Educação

REPRODUÇÃO
O prazo acordado entre o Governo do Estado e o Sindicato dos Trabalhadores no Ensino Público de Mato Grosso (Sintep-MT) para tentar por fim à greve dos profissionais da Educação termina nesta terça-feira (04).

A data foi definida na última sexta-feira (31) durante reunião no Palácio Paiaguás com representantes da categoria. No encontro, o governador Mauro Mendes (DEM) informou que iria preparar um documento para entregar aos servidores com informações e os requisitos que poderão tornar possível à aplicação da dobra do poder de compra e da Revisão Geral Anual (RGA).

O prazo acordado entre o Governo do Estado e o Sindicato dos Trabalhadores no Ensino Público de Mato Grosso (Sintep-MT) para tentar por fim à greve dos profissionais da Educação termina nesta terça-feira (04).

A data foi definida na última sexta-feira (31) durante reunião no Palácio Paiaguás com representantes da categoria. No encontro, o governador Mauro Mendes (DEM) informou que iria preparar um documento para entregar aos servidores com informações e os requisitos que poderão tornar possível à aplicação da dobra do poder de compra e da Revisão Geral Anual (RGA).

Paralisação

Os professores de Mato Grosso estão em greve geral desde o último dia 27 por tempo indeterminado. A decisão foi tomada no dia 20 de maio, durante assembleia da categoria no colégio estadual Presidente Médici, em Cuiabá.

Os servidores da Educação exigem que o Governo conceda o reajuste de 7,69% em ganho real, que foi aprovado na gestão do ex-governador Silval Barbosa.

O governador Mauro Mendes (DEM) explicou que se atender à medida, a folha salarial do Estado será onerada em mais R$ 200 milhões, já que teria que cumprir também com o mesmo pedido de mais dois grupos de servidores lotados na Secretaria de Fazenda (Sefaz) e Meio Ambiente (Sema), que exigem 5,5% e 4%, respectivamente.

FONTE: REPORTER MT
Tecnologia do Blogger.