REPRODUÇÃO
Maria Zélia da Silva Cosmos, 55 anos, estaria respirando quando teve o peito rasgado à faca e o coração arrancado pelo sobrinho. O crime aconteceu na noite de terça-feira (02), no bairro Vila Bela, em Sorriso (a 420 km de Cuiabá).

Em entrevista ao site local Portal Sorriso, o perito Nilton Carlos Dalberto, que analisou o crime, explicou que o fato de haver espuma na boa e no nariz de Maria Zélia pode indicar que ela ainda respirava quando teve o tórax aberto.

“Isso indica que durante esse procedimento de abertura do tórax muito provavelmente a vítima ainda estava respirando, mas ainda não é possível afirmar se ela estava consciente ou não. Esse é um fato completamente fora do comum, muito diferente do que estamos acostumados a atender”, disse.

O autor do assassinato, Lumar Costa da Silva, 28 anos, foi preso na mesma noite. Ele confessou o crime ao levar o coração da vítima para a filha dela e deixar o órgão em um tanque de lavar roupas.

Ainda conforme a perícia, duas facas teriam sido usadas no crime. A primeira fina, usada para furar a vítima durante luta corporal e a segunda, maior, usada para abrir e arrancar o coração da mulher.

O caso é investigado pela Polícia Civil.

FONTE: RAUL BRADOCK
DO REPÓRTER MT
Postagem Anterior Próxima Postagem