Vinnicius Silva / Cruzeiro
O momento vivido pelo Cruzeiro é turbulento e, nesta quarta-feira, ganhou ainda mais ares de dramaticidade. Por decisão da Fifa, o clube mineiro deve perder seis pontos no Campeonato Brasileiro deste ano - mas a diretoria já recorreu da punição.

A sentença do Comitê Disciplinar da entidade foi motivada pela dívida de 1,5 milhão de euros (cerca de R$ 6,4 milhões na cotação atual) que o Cruzeiro tem referente à compra do atacante Willian Bigode , que hoje defende o Palmeiras.

Willian estava no Metalist, da Ucrânia, e chegou ao clube de Belo Horizonte em 2013.

O diretor de comunicação do Cruzeiro, Valdir Barbosa, confirmou a punição da Fifa em entrevista à rádio Itatiaia . 

"É verdade. Existe esse processo na Fifa contra o Cruzeiro, que perdeu em primeira instância. Mas o recurso já foi interposto pelo nosso advogado Breno Tannuri, está sobre controle e não há o risco de perda de pontos agora", avisou Valdir.

"É claro que vai haver um novo julgamento e o Cruzeiro terá tempo, inclusive, para pagar, se perder a causa, ou então sofrer uma outra punição mais leve ou ser absolvido. Então, temos que aguardar o recurso que ainda vai ser julgado na Fifa", finalizou o dirigente.

O jornal Hoje em Dia  teve acesso ao documento da Fifa que confirma o recurso enviado pelo Cruzeiro à entidade por meio de Breno Tannuri, advogado do clube celeste. O documento suspende a condenação aplicada até que o recurso seja julgado.

"Fica suspensa durante a vigência do processo perante a CAS (Corte de Arbitragem do Esporte). Informaremos as partes assim que uma decisão for tomada pelo CAS a esse respeito", diz o texto assinado por Andrea Nijssen, Secretário Adjunto do Comitê Disciplinar da Fifa.

O Cruzeiro atualmente ocupa a 18ª e antepenúltima colocação do Campeonato Brasileiro, com apenas oito pontos. Caso perca os seis pontos, cairia para lanterna da competição.

Fonte: Esporte - iG
Postagem Anterior Próxima Postagem