Foto: Cena do filme 13 Reasons Why
Quem deseja a morte na verdade não deseja a morte. A maioria daqueles que tentam suicidar-se o fazem para fugir de problemas e situações que julgam insolúveis e insuportáveis. A pessoa na verdade procura a cessação da dor, da humilhação, da rejeição, da derrota nas mais variadas plataformas da vida. É então que passa a ver na morte a única solução para os dramas que tenta enfrentar sem sucesso.

Semana passada, em Sergipe, aconteceu um suicídio emblemático. Um empresário do setor de cerâmica deu fim a sua vida na frente do governador, Belivaldo Chagas, e do ministro de Minas e Energia, Bento Albuquerque. Foi durante a abertura de um seminário a respeito do mercado de gás, ocorrido em Aracaju.

Segundo relatado por pessoas presentes no evento e que testemunharam o suicídio, o empresário Sadi Gitz, após a fala do governador, levantou-se e ameaçou dizer algumas palavras, porém o que fez foi sacar uma arma e se matar. Também segundo informações na imprensa, o evento foi cancelado. Por óbvio não tinha qualquer clima para continuar depois de um fato tão drástico quanto o suicídio.

Fontes do governo estadual disseram que o empresário era dono de uma fábrica de cerâmica e que havia ido à falência por conta do alto preço no gás. Até o momento que escrevo, estas foram as informações que foram possíveis apurar. Seja como for, com exageros ou não, com veracidade ou não, a assombrosa estatística de suicídio no Brasil só aumenta.

Vamos considerar que todas as informações são verdadeiras neste caso. Tente imaginar quantos empresários estão iguais ou em situações ainda piores. E se todos passarem a enxergar no suicídio a solução viável para suas demandas? Seria uma tragédia que chocaria o mundo, pois são milhares de empresários em situações de quebra.

Saia do campo do empresariado. E se todas as pessoas traídas, frustradas por amores não correspondidos, abandonadas por seus familiares, arrasadas por chacotas públicas e que só as envergonham socialmente, e se todas estas pessoas passarem a ver no suicídio a solução final de suas vidas? Morte e caos seria o quadro. Basta imaginar quantas pessoas desconsoladas ficariam deixadas para trás.

O ser humano precisa encontrar-se desesperadamente com o Cristo do evangelho, aquele que declara sem equívocos: “Eu vim para que tenham vida e a tenham em abundância”, João 10:10. O contexto deste trecho mostra Jesus como o bom Pastor, aquele que cuida das suas ovelhas, protegendo-as de ladrões e bandidos. Ou seja, nossa possibilidade de vida reside na posição que assumimos. Podemos ser ovelhas dEle ou nossos próprios senhores.

Escolha ser ovelha e abandone-se nas mãos dEle. Nem pense em abandonar o barco da sua vida, a história de dor que porventura esteja passando. Fases complicadas, por mais difíceis que sejam, passam. Creia, Ele tem solução para o seu caminhar, a morte não é solução, não nos cabe por um ponto final, somente Ele sabe o dia e a hora do ponto final, afinal, apenas Ele conhece toda a missão que compete a nós realizar por estas terras. Força amigo, existe esperança para além de todas as trevas. Paz!

*Edmilson Ferreira Mendes é teólogo. Atua profissionalmente há mais de 20 anos na área de Propaganda e Marketing. Voluntariamente, exerce o pastorado há mais de dez anos. Além de conferencista e preletor em vários eventos, também é escritor, autor de quatro livros: '"Adolescência Virtual", "Por que esta geração não acorda?", "Caminhos" e "Aliança".
Postagem Anterior Próxima Postagem