Veja ficha criminal de comparsas de bandido que matou assistente social; Eles são foragidos

FOTO: POLICIA CIVIL
A Polícia Judiciária Civil (PJC) está à procura dos foragidos Jordão Rodrigues Neto e Maikon Douglas Alves dos Santos, vulgo “Sujerinha”, que participaram da execução da servidora pública e ex-candidata a vereadora, Sandra Regina Siqueira Travaína, de 48 anos, na madrugada da última terça-feira (2), no bairro Nova Várzea Grande, em VG.

Maikon Douglas tem quatro passagens por roubos e furtos. Em dezembro de 2018, foi preso por arrombar um caixa eletrônico, na cidade de Pedra Preta (245 km de Cuiabá). Já Jordão Neto, tem condenação por tráfico de drogas e está em liberdade com monitoramento por tornozeleira, mas conforme levantamento da Polícia o criminoso desligou o aparelho. Denúncias podem ser feitas pelo disque 197.

O terceiro integrante do bando, que assassinou a servidora, foi preso, na quarta-feira (03), em Cáceres (225 km de Cuiabá). André Luiz Gomes, de 20 anos, conhecido como “Neguinho” confessou ter atirado na vítima após se assustar com a buzina.

LEIA TAMBÉM

O preso está na sede da Delegacia de Roubos e Furtos de Várzea Grande e lá, durante interrogatório dos delegados Elaine Fernandes e Guilherme Bertoli, confessou que atirou na servidora, após se assustar por ela ter buzinado, ao ser abordada no veículo chegando em sua casa.

No interrogatório, André afirmou que Maikon Douglas planejou e coordenou o assalto. Segundo o assassino, o grupo tinha informações de que na casa da servidora havia dinheiro e joias. Ele afirmou que a intenção era roubar e somente atirou porque ela buzinou alertando o marido que estava dentro do imóvel.

A Polícia Civil também apurou que o grupo sabia da rotina da família e ficou, em uma casa vizinha, que está desocupada, aguardando a oportunidade de abordar as vítimas. Primeiro, eles iriam abordar o marido da vítima, mas havia um motociclista na rua e não quiseram despertar atenção. Então decidiram aguardar a mulher, que naquele dia demorou muito chegar em casa.

LEIA TAMBÉM

Entenda o Caso

A servidora pública e ex-candidata a vereadora, Sandra Regina de Siqueira Travaína, 47 anos, foi morta em sua casa, no bairro Nova Várzea Grande, em VG.

De acordo com o boletim de ocorrência, o crime aconteceu por volta de 21h45, quando a vítima chegava em casa com seu carro.

Ela foi atacada por três bandidos armados e assustada, a vítima buzinou para chamar a atenção de familiares, quando um dos bandidos atirou.

LEIA TAMBÉM

O tiro acertou o pescoço de Sandra e os bandidos fugiram do local sem levar nada de valor. No carro estava também à filha da vítima, de 14 anos e a irmã dela, que ajudou no socorro. A filha disse que bandidos bateram com a arma no vidro do carro, um Jeep Renegade e a mãe se assustou e acionou a buzina para chamar o marido, quando os bandidos atiraram.  

A mulher foi levada por familiares até o Pronto-Socorro de Várzea Grande, mas servidora não resistiu aos ferimentos e morreu por volta de meia noite, após várias paradas cardíacas e reanimações.

FONTE: MAJU SOUZA
DO REPÓRTER MT
Tecnologia do Blogger.