Reprodução

Uma cidade com apenas uma farmácia, um posto de saúde, uma escola municipal, três pequenos mercados e onde um vereador é eleito com apenas 41 votos. Esta é a pequena Araguainha, localizada no sudeste de Mato Grosso, há 460 km da Capital e apontada como a menos populosa do Estado pelo Instituto Brasileiro de Geografia Estatística (IBGE).

Em levantamento divulgado nesta semana, o instituto mostrou uma estimativa populacional de 935 moradores na cidade, sendo ela, a de terceira menor população do Brasil.

“Em uma caminhada de cinco a dez minutos você já consegue conhecer a cidade”. Quem garante é o prefeito Silvio José de Moraes Filho (PSD).

Em conversa com o MidiaNews, ele afirmou que, por lá, todo mundo se conhece. “Eu mesmo já conheço até quem ainda não nasceu. Já sei o sexo, o nome”, brinca o prefeito.

Segundo ele, a arrecadação própria do munícipio gira em torno de R$ 820 mil, sendo quase a totalidade consumida para custeio e gastos com folha.

Aqui todo mundo se conhece. Eu mesmo já conheço até quem ainda não nasceu. Já sei o sexo, o nome

Quase 20% da população da cidade (184 pessoas) são servidores efetivos da Prefeitura. Além disso, há outros 42 contratados.

A questão financeira é um dos principais problemas do Município, conforme aponta o prefeito. Se aquilo que se arrecada é quase insuficiente para manter as obrigações, há ainda uma série de dívidas acumuladas pela Prefeitura.

“Existem processos precatórios, judiciais e dívidas trabalhistas e ações já transitadas em julgado e que estamos pagando. Fora isso, existe também nossa dívida previdenciária, que acredito ser a maior dívida do Estado: R$ 7,2 milhões”, conta o prefeito.

“Então, tudo gira ao redor do dinheiro. Se tem dinheiro com sobra você faz uma gestão boa. Se não tem, sua gestão pode ser regular ou ruim. A nossa, considero regular. Mesmo não tendo recursos, estamos mantendo as contas da Prefeitura equilibradas. Só não sobra para investimento. A população pede uma rua calçada, uma escola nova e não temos condição de fazer isso. A não ser que tenha ajuda do Governo Federal”, acrescenta ele.

“Um lugar de tranquilidade”

O prefeito, Silvio Jose garante que Araguainha é um lugar
de tranquilidade
Mesmo com dificuldades financeiras, Araguainha é considerada uma cidade de paz.

O prefeito revela, por exemplo, que nos últimos 30 anos, somente três homicídios foram registrados no município.

Roubos, assaltos ou outras ocorrências, segundo ele, praticamente não existem na localidade. A Delegacia foi desativada há dois anos, em razão da baixa demanda.

“Somos o menor município do Estado e, Graças a Deus, Araguainha é um lugar de paz, de sossego, de tranquilidade. As pessoas se conhecem, se ajudam, aqui é um lugar de amizade”, afirma o gestor.

Curiosidades eleitorais

Em seu primeiro mandato como prefeito, Silvio José de Moraes Filho, foi eleito com 523 votos, o equivalente a 58,96% dos votos válidos.

O salário do prefeito é de R$ 7 mil.

Araguainha tem nove vereadores. O mais votado na última eleição não chegou a ter 100 votos. Manoel Clemente Filho, o “Manezinho” (PSD) – como é conhecido na cidade – foi escolhido por 91 eleitores (10,11%).

O menos votado entre os eleitos, Heronias Teixeira (PSDB), teve apenas 41 votos.

Em Araguianha, os vereadores recebem um salário mínimo (R$ 998) para desempenhar suas atividades.

A cidade ainda conta com nove secretários, que têm uma remuneração mensal de R$ 2.020.

FONTE: MÍDIA NEWS
Postagem Anterior Próxima Postagem