Foto: Polícia Civil/Divulgação

A Polícia Civil identificou a quinta vítima de um caminhoneiro preso suspeito de transmitir HIV de propósito as parceiras com quem se relacionava. Haroldo Duarte da Silveira, de 32 anos, já foi indiciado por quatro tentativas de feminicídio e continua preso.

O G1 tenta localizar a defesa dele.

Um novo inquérito deve ser aberto para apurar a nova denúncia. Segundo a polícia, a nova vítima foi ouvida e confirmou a presença do vírus em exames.

Ao serem ouvidas, as vítimas afirmaram que, durante as relações sexuais, o suspeito não anunciou ser portador de doença e não usou métodos contraceptivos.

Uma das vítima só descobriu o vírus durante exames de rotina. Segundo a vítima, durante o tempo que foi casada com o suspeito, ele nunca falou sobre ser portador de vírus.

"Eu gostava dele e como já estávamos juntos há um tempo, aceitei ter relação sem preservativo", disse ela.

No entendimento da Polícia Civil, o suspeito agiu com dolo porque assumiu o risco de contaminar suas parceiras com "doença que se não detectada e tratada poderia levá-las a morte".

Em depoimento, Haroldo confessou a existência de uma quinta vítima, que deve ser ainda procurada para ser ouvida.

FONTE: G1 MT
Postagem Anterior Próxima Postagem