REPRODUÇÃO

As vestes que estavam juntas com uma ossada, localizada dentro de um poço abandonado em Cuiabá, foram reconhecidas pela mãe de Kátia Oliveira Martins, 28 anos – desaparecida desde o ano de 2017. De acordo com a Polícia Civil, o marido de Kátia – que não teve o nome divulgado - é suspeito de ter matado a vítima e jogado o corpo no local. Ele está foragido desde a época do desaparecimento da mulher.

O cadáver foi localizado por um praticante de aeromodelismo, que visualizou a ossada dentro do poço artesiano, numa propriedade rural no km 11 da BR-251 (Estrada de Chapada), na tarde de domingo (02).

Conforme a Delegacia de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP), mesmo com o reconhecimento das vestes, será feito um exame de DNA para confirmar a identidade da ossada encontrada no local.

Um inquérito policial já investigava o desaparecimento da mulher desde o dia 10 de julho de 2017. Conforme relato, Kátia teria saído da casa da mãe com o marido e o filho de 7 meses com destino a casa da mãe do acusado.

A mãe da vítima tentou ligar várias vezes, mas não conseguiu. Ela acreditava que a filha estivesse bem na casa da sogra.

Tudo mudou no dia 19 de julho, quando a mãe do suposto agressor surgiu na propriedade com o filho do casal. A sogra de Kátia disse que a vítima foi procurar uma propriedade para morar com o marido na região do Lago do Manso, mas desde então a mulher nunca mais voltou.

O caso passa a ser tratado como homicídio e está sob investigação na DHPP.

FONTE: RAUL BRADOCK
DO REPÓRTER MT
Postagem Anterior Próxima Postagem