ILUSTRAÇÃO
Se não bastasse as temperaturas na casa dos 41ºC em Rosário Oeste e a baixa umidade do ar perigosamente abaixo dos 18 por cento e com o tempo seco, o que mais se vê são incêndios em vegetação. Basta uma faísca, e pronto! Começa um incêndio.

Em toda a região estão sendo registrados vários focos de incêndio, muitos destes ao lado de rodovias onde quase sempre bitucas de cigarros dão início a grandes queimadas. 

Nas últimas semanas estão sendo registradas queimadas em vegetação em praticamente todos os dias.

Apenas neste domingo (08) por exemplo foram registrados queimadas em uma área no bairro monjolo próximo à rodoviária, em uma área nas proximidades da BR-163/364, na região da rodovia MT-010 e outros focos de queimadas espalhados nas proximidades da cidade de Rosário Oeste.

Já nesta segunda-feira (09) uma queimada em uma área na região da rua da palha espalhou nuvens de fumaça invadiu boa parte do perímetro urbano.

Além disso, um grande incêndio também atingiu o Parque Serra Azul, em Rosário Oeste. Lá, já foram queimados cerca de 100 hectares, além de seis mil hectares em pastagens vizinhas.

Várias causas desencadeiam esses incêndios principalmente a queima de lixo sem responsabilidade.

Problemas de Saúde

Além de dificultar a visibilidade de motoristas, as queimada contribuem para um agravamento na qualidade do ar e pode trazer complicações respiratórias, principalmente para aqueles que tem tendência a sofrerem de problemas no sistema respiratório. Crianças e idosos são os que mais sofrem com as consequências das queimadas

Queimada irregular é crime 

Realizar queimadas sem autorização é considerado crime no Brasil. Para evitar essa prática e garantir a preservação do meio ambiente, o País conta com leis que punem os responsáveis por provocar incêndios florestais. Como a proteção da natureza é de responsabilidade da União, dos estados e Distrito Federal e dos municípios existem legislações em todas as instâncias que tratam sobre o tema. 

DA REDAÇÃO
Postagem Anterior Próxima Postagem