Divulgação
Quem tem um smartphone, sabe das possibilidades que essas máquinas são capazes de oferecer. Porém, o caso de um russo identificado como D. Razumilov parece mostrar que as capacidades dos telefones inteligentes são maiores do que qualquer um pode imaginar.

O homem está processando a Apple, acusando a fabricante dos celulares iPhone de “transformá-lo em gay”. A alegação do requerente é que, após receber 69 GayCoins em um aplicativo de criptomoeda que ele baixou em seu aparelho em 2017, ele se sentiu impelido a experimentar.

Isso porque, ainda segundo Razumilov, uma mensagem que vinha junto dos valores foi interpretada por ele como “não julgue sem tentar”. “Pensei: de fato, como posso julgar algo sem tentar? E decidi tentar relacionamentos com pessoas do mesmo sexo que eu”, escreveu. A denúncia moderna foi mostrada pela rádio Govorit Moskva nesta quarta-feira (02/10/2019).

“Depois de dois meses, posso dizer que estou me relacionando com alguém do mesmo sexo e não posso sair. Eu tenho um namorado fixo e não sei como explicar isso para meus pais. Depois de receber a mensagem acima mencionada, minha vida mudou para pior e nunca mais será normal”, garantiu.

Por isso, ele pede nos tribunais que a Apple lhe indenize em 1 milhão de rublos, cerca de R$ 62,4 mil. Para Razumilov, a empresa de Cupertino manipulou seu “encontro” com a homossexualidade, lhe causando “sofrimento moral e danos à saúde mental”.

FONTE: METRÓPOLES
Postagem Anterior Próxima Postagem