Foto: Jefferson Rudy/Agência Senado
O deputado federal mato-grossense José Medeiros (Pode) solicitou à CPI Mista das Fake News que convide a alta cúpula do jornalismo da Rede Globo, além do governador do Estado do Rio de Janeiro, Wilson Witzel (PSC-RJ) para prestarem esclarecimentos para o que ele classificou como ‘ataques midiáticos’ ao presidente da República, em referência à divulgação do suposto vínculo de Jair Bolsonaro (PSL) à morte da vereadora Marielle Franco (Psol-RJ).

Os convidados, segundo o requerimento, são o editor-chefe e apresentador do Jornal Naiconal Willian Bonner, o diretor de jornalismo da TV Globo, Ali Kamel, o presidente do Conselho de Administração do Grupo Globo, Roberto Irineu Marinho, o diretor-geral da emissora, Carlos Henrique Schroeder, além de Witzel.

Como a solicitação é de convite, nenhum dos citados são obrigados a comparecer, caso seja aprovado pela comissão.

Na justificativa do pedido, Medeiros afirma que ‘o bom jornalismo produzido pela Rede Globo não é impermeável a falhas humanas’ e que os convidados podem detalhar os métodos com os quais produzem suas notícias jornalísticas, ‘em especial em relação à matéria veiculada na noite de 29 de outubro de 2019 sobre a suposta relação entre os assassinos da vereadora Marielle Franco e o presidente Jair Bolsonaro’.

O parlamentar também diz que o governador Witzel é suspeito de utilizar a máquina pública do estado do Rio de Janeiro para ‘perseguir e vilipendiar a família Bolsonaro, uma vez que este disputa a mesma base eleitoral do atual presidente da República e pretende lançar-se candidato a presidente em 2022’.

Bolsonaro tem casa no condomínio onde mora Ronnie Lessa, suspeito dos assassinatos. O Jornal Nacional revelou, na terça (29), que o porteiro contou à polícia que horas antes do crime, em 14 de março, outro suspeito, Elcio Vieira de Queiroz, disse que iria para a casa do então deputado Jair Bolsonaro.

O porteiro ligou para a casa de Bolsonaro e obteve autorização para a entrada de Elcio. Ele confirmou em dois depoimentos que identificou a voz de quem atendeu como sendo a do "Seu Jair".

FONTE: OLHAR DIRETO
Postagem Anterior Próxima Postagem