Victor Ostetti/ MidiaNews
O governador Mauro Mendes (DEM) descartou a possibilidade de privatizar a Arena Pantanal, em Cuiabá. Para o gestor, a ideia de concessão a iniciativa privada é “conversa mole”.

A ideia de privatização foi levantada no Governo Pedro Taques (PSDB), em 2015, visto que o estádio de futebol gera grandes gastos para os cofres públicos e dá pouco retorno. Atualmente, a Arena Pantanal tem custo mensal que varia de R$ 300 mil a 340 mil.

“Privatizar a Arena não é viável, tem que parar com essa conversa mole, vendendo ilusões. Quem vai privatizar isso aqui tendo apenas um time na série B do campeonato nacional? Impossível. O Governo está fazendo todo esforço para diminuir seus custos, para melhorar a infraestrutura”, disse o governador.

“Melhoramos muito esse ano. Vamos finalizar e entregar todos os setores em condições de recebermos grandes jogos que não estava, acontecendo”, completou.

Mendes esteve nesta sexta-feira (1º) na Arena Pantanal para a abertura do mutirão fiscal, que leva o nome de “Fecha Acordo".

Investimento na arena

Conforme o governador, estão sendo realizados investimentos diversos na infraestrutura e na administração do estádio. Uma das últimas ações trata-se da troca do gramado de parte do local.

No início de outubro, aproximadamente 2 mil metros quadrados de grama na área próxima ao gol foram plantados, com serviço orçado em R$ 150 mil contratados pela Secretaria de Estado de Cultura.

“Em dezembro, teremos um grande evento na Arena para dar um sentido maior, que vai ser em breve divulgado à população. Temos muitas ações planejadas a partir do final do ano para tornar esse espaço público mais utilizado, para dar a sensação de que o dinheiro gasto não foi tão em vão”, afirmou Mendes.

FONTE: MÍDIA NEWS
Postagem Anterior Próxima Postagem