Cuiabá decreta emergência; fecha quase tudo; para ônibus e libera servidores

REPRODUÇÃO
O prefeito de Cuiabá, Emanuel Pinheiro (MDB), anunciou nesta sexta-feira (20), em transmissão nas redes sociais, medidas duríssimas de prevenção e combate ao coronavírus. A principal delas é a suspensão do transporte coletivo na capital a partir da próxima segunda-feira (23).

A paralisação se estenderá até 5 de abril. Além disso, o prefeito determinou, pelo mesmo período da paralisação do transporte coletivo, a suspensão das atividades privadas.

Shoppings centers, lojas, restaurantes, bares, igrejas, feiras, academias, clubes ficarão fechados. A regra se aplica aos ambulantes, contudo, poderão funcionar apenas os serviços “deliveries” (entrega em casa).

Apenas supermercados, mercados, agências bancárias, distribuidoras de água e gás, açougues, postos de combustíveis e farmácias, clínicas veterinárias, funerárias, serviços de segurança privada, lojas de materiais de construção estão autorizados a funcionar em horários especiais e sem aglomeração de pessoas. Serviços de transportes como taxis e aplicativo também estão autorizadas.

Além disso, o prefeito anunciou que os servidores públicos trabalharão no sistema “home office”. “Durante a suspensão expostas nesse artigo, os servidores ficaram de sobreaviso a disposição de sua chefia para serem colocados para exercerem as suas atividades”, explicou.

A exceção fica por conta dos servidores da Saúde e de fiscalização na cidade (Secretaria de Mobilidade Urbana, Meio Ambiente e Desenvolvimento Urbano, Ordem Pública), além da coleta de lixo e limpeza urbana. A medida foi tomada após a confirmação do primeiro caso de coronavírus em Cuiabá.

Durante o período, a Prefeitura de Cuiabá também ficará autorizada a fazer a requisição de bens e serviços de pessoas físicas ou da propriedade privada para promover ações de combate ao Covid-19. “Diante da situação de emergência, fica autorizada a Prefeitura Municipal de Cuiabá a fazer a requisição administrativa de bens e serviços de pessoas físicas e jurídicas resguardados posteriormente de indenização”, explicou.

Além disso, segue recomendação do ministro da Saúde, Luiz Henrique Mandetta, que prevê que o mês de abril será de avanço significativo da doença. “São medidas duras, mas essenciais e fundamentais para a nossa saúde, para que possamos sair mais rápido e mais forte desta tempestade que estamos passando”, declarou o prefeito.

Pinheiro também anunciou para os próximos dias a inauguração da UPA Verdão. Esta unidade irá atender, durante período de 90 dias, exclusivamente pacientes com suspeitas e casos confirmados de coronavírus. “Fica determinado que a Unidade de Pronto Atendimento do Bairro Verdão – UPA Verdão será exclusivamente como unidade de apoio de leitos do antigo Hospital Pronto Socorro Municipal de Cuiabá para a internação dos pacientes contaminados pelo coronavírus”, diz trecho do decreto.

Também ficará suspenso os atendimentos ambulatórias e dos procedimentos médicos eletivos nas unidades de saúde do município.  “Ao lado do antigo pronto-socorro de Cuiabá, será a unidade especializada em atender pacientes com coronavírus”, disse o prefeito.

INTERIOR

Medidas similares foram adotadas pelas prefeituras de Sinop (a 479,9 km) e Tangará da Serra (a 241,6 km), onde também foram determinadas a suspensão do funcionamento do comércio e o fechamento de parques.

VEJA RESUMO DAS MEDIDAS

- Entre 23 de março e 5 de abril todos os servidores públicos do município irão trabalhar em casa. Eles ficarão de sobreaviso, exceto servidores da fiscalização de Secretaria Municipal do Meio Ambientes, Fiscalização da Semob, e ordem pública (coleta de lixo);

- Suspensão de 100% da frota de transporte coletivo;

- A UPA do Bairro do Verdão passará a ser utilizada exclusivamente como unidade de leitos em apoio ao antigo PSC pra pacientes com coronavírus;

- Suspensão de agendamentos ambulatoriais e procedimentos médicos eletivos em todas as unidades publicas da capital

- Fechamento de todo e qualquer estabelecimentos, inclusive bares, igrejas, academias, clubes, shoppings, feiras e exposições em geral. Apenas deverão ficar abertos mercado, postos de combustível, hospitais e atividades essenciais. Restaurantes podem fazer entregas em domicílio;

- Dispensa de licitação para a aquisição de materiais e serviços para a saúde.

NOTA PANTANAL SHOPPING

O Pantanal Shopping informa que, devido aos acontecimentos recentes do avanço do Covid-19 e em respeito ao decreto nº 7.849 do município de Cuiabá, suspendeu suas atividades entre os dias 21 de março e 05 de abril. O shopping esclarece ainda que ficam mantidos os acessos à população apenas às farmácias e clínicas de atendimento à saúde e reitera que as operações de delivery funcionarão normalmente.  Reforçamos que estamos atentos aos desdobramentos do avanço da doença no país e empenhados em fazer todo o possível para garantir a segurança e bem-estar de todos aqueles que frequentam nossos shoppings.

FONTE: FOLHAMAX