Em MT, igrejas suspendem cultos e celebrações presenciais e passam a fazer transmissões pela internet

Os cultos e atividades religiosas de três igrejas evangélicas em Mato Grosso foram suspensas até abril. As igrejas Assembleia de Deus, Batista Nacional Cristo Rei e Adventista do Sétimo Dia, anunciaram mudanças em prevenção ao coronavírus, nesta semana.

De acordo com o pastor Rogério Moreira dos Anjos da Assembleia de Deus, as igrejas vão suspender cultos no meio da semana e fracionaram cultos nos finais de semana. A suspensão segue até dia 4 de abril.

A Assembleia de Deus tomou a decisão em reunião realizada nesta quarta-feira (18), com representantes da igreja.

O pastor disse que as igrejas devem permanecer abertas para as pessoas, mas somente para orações e visitas. Não serão realizadas celebrações.

Aos domingos, os cultos terão menor tempo. Os pastores poderão receber fiéis, mas devem evitar aglomerações. O evento da Umadecre, realizado pela Assembleia que aconteceria neste final de semana, também foi cancelado.

Os fieis também serão orientados a não manterem contato físico, como beijos e abraços e cumprimentos. Materiais de higienização serão disponibilizados nas entradas das igrejas, como álcool em gel e equipamentos serão esterilizados.

A Igreja Batista Nacional Cristo Rei, em Várzea Grande, na região metropolitana da capital, anunciou que realizará totalmente os cultos em transmissão online pelo Youtube. A IBN Cristo Rei já tinha a opção de cultos online, portanto, no momento, a realização total visa evitar aglomerações.

A Igreja Adventista do Sétimo Dia para o Leste de Mato Grosso (ALM), anunciou que todos os cultos estão suspensos e que a instituição adotará, em breve, a opção de cultos por meio da internet. A decisão foi tomada na terça-feira (17).

Todas essas medidas tomadas pelas instituições religiosas visam a prevenção do coronavírus. As decisões foram alinhadas conforme decretos assinados na segunda-feira (16), pelo governador do estado e pelos prefeitos de Cuiabá e Várzea Grande.

Os decretos recomendam que eventos com mais de 50 pessoas sejam suspensos. E também que entidades evitem atividades que proporcionem aglomeração de pessoas.

FONTE: G1 MT

0/Faça seu comentário