Exame confirma 1º caso em MT; hospital aguarda a contraprova

REPRODUÇÃO
O primeiro caso de Covid-19, conhecido coronavírus, em Mato Grosso foi registrado nesta segunda-feira (16), em Cuiabá. O paciente é um idoso de mais 60 anos e está internado no Hospital Santa Rosa.

Segundo informações obtidas pela reportagem junto à direção do hospital, o primeiro exame foi positivo para o coronavírus.

Um exame para contraprova será realizado ainda na tarde desta segunda-feira, conforme a fonte do hospital.

Com a confirmação, Mato Grosso possuí, agora, 13 casos suspeitos monitorados pela Secretaria de Estado de Saúde e este que aguarda a contraprova.

Por ter mais de 60 anos, o paciente está entre os casos de riscos. Dentre eles estão doentes crônicos e pessoas com outras condições especiais, como tratamento de câncer, transplantados, doente renais.

A assessoria de imprensa do hospital afirmou que vai se posicionar ainda na tarde de hoje.

Recomendações

O Ministério da Saúde emitiu recomendações aos Estados, para reforçar a prevenção individual com a etiqueta respiratória (como cobrir a boca com o antebraço ou lenço descartável ao tossir e espirrar).

Segundo o MS, é recomendado o isolamento domiciliar ou hospitalar de pessoas com sintomas da doença por até 14 dias, além da recomendação para que pacientes com casos leves procurem os postos de saúde.

As unidades de saúde, públicas e privadas, deverão iniciar, a partir da próxima semana, a triagem rápida para reduzir o tempo de espera no atendimento e consequentemente a possibilidade de transmissão dentro das unidades de saúde.

Os vírus respiratórios se espalham pelo contato, por isso a importância da prática da higiene frequente, a desinfecção de objetos e superfícies tocados com frequência, como celulares, brinquedos, maçanetas, corrimão, são indispensáveis para a proteção contra o vírus.

Até mesmo a forma de cumprimentar o outro deve mudar, evitando abraços, apertos de mãos e beijos no rosto. Essas são as maneiras mais importantes pelas quais as pessoas podem proteger a si e sua família de doenças respiratórias, incluindo o coronavírus.

FONTE: CÍNTIA BORGES
DO MÍDIA NEWS