Governo fala em queda na arrecadação e afirma que não vai pagar parcela da RGA

Foto: Christiano Antonucci - SecomMT
O governador Mauro Mendes (DEM) confirmou nesta quinta-feira (26), durante coletiva via redes sociais, que novamente não deve pagar a RGA (Revisão Geral Anual) aos servidores públicos de Mato Grosso devido aos problemas econômicos que o Estado deve passar com a proliferação do novo coronavírus.

Ainda prevendo um pico do surto da pandemia no final do mês de abril e começo de maio, o governador foi categórico ao responder que não irá aumentar as despesas do estado devido a queda na receita.

"Como é que eu vou aumentar as despesas se haverá queda na receita. De onde virá o dinheiro? Adianta eu dar aumento e depois não pagar?" Questionou o governador durante a coletiva no Palácio Paiaguás.

Mauro Mendes liberou, nesta quinta-feira, via decreto, o funcionamento de shoppings e comércio no modo geral, para evitar que haja, segundo ele, um isolamento econômico no estado.

Parques, cinemas, teatros e academias continuam fechados. Porém, existia uma espécie de esperança dos servidores públicos em receber uma parcela do RGA no mês de abril, porém o governador foi contra as expectativas e negou o pagamento.

Mauro Mendes explicou que a situação atual prevê resolver problemas na saúde pública para combater a pandemia. "O decreto de calamidade não libera tudo. Não quer dizer que o Governo pode tudo. Vamos agir estritamente na legalidade e vamos atender as emergências da saúde", completou o gestor.

FONTE: OLHAR DIRETO