MT autoriza suspensão de transporte e veta visitas em presídios

Christiano Antonucci/Secom MT
O governador Mauro Mendes (DEM) anunciou na tarde desta quarta-feira (18) novas medidas a serem adotadas pelo Estado como forma de conter o avanço do Covid-19 (novo coronavírus). O último boletim da Secretaria de Estado de Saúde apontou 25 casos suspeitos da doença no Estado.

O anúncio foi feito durante uma transmissão ao vivo por meio do perfil do Governo do Estado no Instagram.

As ações contemplam áreas da Saúde, Transporte, Sistema Prisional e Serviço Público.

Segundo Mendes, pelos próximos 15 dias estão suspensas as visitas em todas as cadeias e unidades socioeducativos do Estado. Esse prazo pode ser prorrogado.

Mendes autorizou, também, às concessionárias e permissionárias a realizarem a suspensão do transporte coletivo intermunicipal em Mato Grosso.
Proibimos todas as reuniões presenciais, que passarão a ser por vídeo conferência
Quanto ao regime de trabalho dos servidores públicos, o governador determinou que aqueles servidores que integrem grupos de risco do coronavirus desempenhem regime especial de trabalho, definido em portaria a ser editada pela Secretaria de Planejamento e Gestão.

"Proibimos todas as reuniões presenciais, que passarão a ser por vídeo conferência. No dia 27 de março tínhamos reunião com 60 prefeitos para lançamento de grandes obras de infraestrutura. Essa reunião irá acontecer, mas agora por videoconferência", disse Mendes.

Já aqueles servidores com casos suspeitos ou confirmados do Covid-19 deverão permanecer afastados do trabalho.

A partir de agora, as reuniões na administração pública serão suspensas e substituídas por videoconferência.

Também estão permitidos os sistemas de escala, revezamento e teletrabalho na administração pública, mediante prévia autorização do Gabinete de Situação.

Saúde

Na área da Saúde, o governador anunciou medidas que passam, por exemplo, pela contratação emergencial de profissionais da saúde e a suspensão de agendamentos de cirurgias eletivas em hospitais estaduais. 

Em hospitais públicos e privados, fica restrito a um acompanhante por paciente internado, por tempo indeterminado.

“É importante evitarmos contato social e higienizar as mãos. Esse vírus não pega pela conversa, não passa pelo ar, mas, sim, por superfície. As medidas de higiene são determinantes. Existe uma corrida a busca de comprar o álcool em gel, que ajuda, mas uma boa higiene nas mãos tem efeito até melhor que passar o álcool em gel”, afirmou.

Setor privado

Ainda durante a coletiva, Mendes recomendou ao setor privado a suspensão de eventos que concentrem mais de 50 pessoas em ambientes fechados e mais de 100 em ambientes abertos.

Entre as quais, atividades em feiras, academias, cinemas, clubes, missas, bares, restaurantes e boates.

FONTE: G1 MT