MT não confirma caso em hospital particular e tem 15 suspeitas de coronavírus

A Secretaria de Estado de Saúde (SES-MT) notificou, nesta segunda-feira (16.03), outros seis casos suspeitos de coronavírus em Mato Grosso. No total, são monitorados 15 casos suspeitos no estado, provenientes de sete municípios.

Nesta segunda-feira, o Hospital Santa Rosa confirmou que um paciente que esteve recentemente na Itália testou positivo para o novo coronavírus. Contudo, a Secretaria de Saúde informou, por meio de nota, que o exame não foi realizado por uma “unidade de referência” e o caso não consta no sistema do Ministério da Saúde.

A tendência é de que técnicos do Laboratório Central sejam designados para fazer a coleta do exame do paciente e uma contraprova seja realizada. Somente após essa contraprova, será possível confirmar o primeiro caso de coronavírus no Estado.

Os 15 pacientes apresentam sintomas relativos à doença respiratória e possuem histórico de viagem para locais onde há a circulação do novo vírus ou estabeleceram contato com casos suspeitos ou confirmados. As ocorrências que levantam a suspeita do COVID-19 estão em Lucas do Rio Verde (1), Aripuanã (4), Araputanga (1), Cuiabá (6), Nova Xavantina (1), Rondonópolis (1) e São José do Rio Claro (1).

Até o momento, as equipes de vigilância monitoraram um total de 32 ocorrências em Mato Grosso. Ainda de acordo com a Nota Informativa da Secretaria de Estado, sete casos foram descartados e 10 foram excluídos por não preencheram critérios de definição de caso para COVID-19.

Ainda conforme a área técnica, os dados estão sendo atualizados gradativamente pelo sistema nacional de monitoramento.

Aumento de casos suspeitos

O Ministério da Saúde já confirmou 234 casos de COVID-19 no Brasil, sendo (1) Amazonas, (13) Distrito Federal, (152) São Paulo, (31) Rio de Janeiro, (1) Espírito Santo, (5) Minas Gerais, (2) Bahia (1) Alagoas, (6) Paraná, (2) Pernambuco, (2) Santa Catarina, (1) Rio Grande do Norte, (3) Goiás (2) Mato Grosso do Sul e (4) Rio Grande do Sul. Os estados de São Paulo, Rio de Janeiro e o Distrito Federal já estão com transmissão comunitária.

O Centro de Informações Estratégicas de Vigilância em Saúde (CIEVS) divulga as atualizações diárias do monitoramento do COVID-19 em Mato Grosso. Essas informações são relativas ao período das 12h do dia anterior até as 12h do dia da publicação.

Recomendações

Os sites da SES e do Ministério da Saúde dispõem de informações oficiais acerca do novo coronavírus. A orientação é de que não sejam divulgadas informações inverídicas, pois as notícias falsas causam pânico e atrapalham a condução dos trabalhos pelos serviços de saúde.

O Ministério da Saúde orienta os cuidados básicos para reduzir o risco geral de contrair ou transmitir infeccções respiratórias agudas, incluindo o novo coronavírus. Entre as medidas estão:

Lavar as mãos frequentemente com água e sabão por pelo menos 20 segundos. Se não houver água e sabão, usar um desinfetante para as mãos à base de álcool;

- Evitar tocar nos olhos, nariz e boca com as mãos não lavadas;

- Evitar contato próximo com pessoas doentes. Ficar em casa quando estiver doente;

- Cobrir boca e nariz ao tossir ou espirrar com um lenço de papel e jogar no lixo;

- Limpar e desinfetar objetos e superfícies tocados com frequência.

Profissionais de saúde devem utilizar medidas de precaução padrão, de contato e de gotículas (máscara cirúrgica, luvas, avental não estéril e óculos de proteção).

NOTA DE ESCLARECIMENTO SOBRE CASO NOTIFICADO NO HOSPITAL SANTA ROSA

A Secretaria de Estado de Saúde (SES-MT), por meio do Centro de Operações em Emergência em Saúde Pública (COE-MT), esclarece questões ligadas ao resultado positivo para SARS-CoV-2, veiculado na mídia nesta segunda-feira (16).

A SES informa que, para realizarem a análise para COVID-19, os laboratórios privados precisam atender à metodologia de RT-PCR, preconizada pelo Ministério da Saúde e comprovada a validade por unidade de referência. Além disso, qualquer caso suspeito e/ou confirmado para COVID-19 deve ser notificado no sistema de informação do Ministério de Saúde.

 Diante disso, o órgão estadual informa que o Laboratório Central do Estado de Mato Grosso (LACEN-MT) e a Vigilância em Saúde do Município e do Estado não receberam nenhuma amostra para a realização de contraprova e que a notificação do caso não consta em nenhum sistema oficial do estado.

Portanto, para a autoridade sanitária do Estado, o resultado positivo para COVID-19 somente será considerado após a realização de contraprova ou a apresentação de documento que valide o referido laboratório a realizar as análises.

 A SES ainda enfatiza que todas as medidas para o esclarecimento do caso estão sendo tomadas.

FONTE: FOLHAMAX