MT suspende aulas e impõe isolamento a servidores com suspeita

Victor Ostetti/MidiaNews
O governador Mauro Mendes (DEM) baixou um decreto com uma série de medidas adotadas pelo Executivo para conter o avanço do novo coronavírus no Estado.

Entre elas, a suspensão das aulas na rede pública estadual, municipal e superior entre os dias 23 de março e 5 de abril.

Foi determinado ainda o isolamento domiciliar aos servidores do Estado que tiverem suspeita de contaminação.

Já aqueles servidores que retornaram de viagens internacionais ou que tenham tido contato com pessoas infectadas deverão passar a desenvolver suas atividades por regime de teletrablho no período de 14 dias. 

Também estão suspensos os eventos realizados no Estado, em ambiente fechado, com público superior a 200 pessoas. Além disso, foi recomendado que não sejam realizados eventos por parte do setor privado.

Na medida do necessário nós iremos adotar outras medidas se houver um agravamento da transmissão no Estado. Por enquanto, nós não temos isso confirmado, mas a probabilidade é que o vírus chegue a todos os estados do Brasil

Pelo decreto, ficam suspensas também a participação de servidores nas atividades de capacitação, treinamento ou eventos, tanto internacional quanto interestadual.

A partir de agora, também estão autorizadas a realização de despesas para aquisição de bens, serviços e insumos de saúde, por meio de dispensa de licitação.

As visitas às unidades penais e socioeducativas sofrerão restrições mediante atos normativos expedidos pela Secretaria de Segurança Pública.

O decreto prevê ainda a criação de um Gabinete de Situação, que será coordenado pelo próprio governador e integrado pelos secretários de Estado da Casa Civil (Mauro Carvalho), Saúde (Gilberto Figueiredo), Segurança Pública (Alexandre Bustamante), Planejamento e Gestão (Basílio Bezerra), Fazenda (Rogério Gallo), Educação (Marioneide Kliemaschewsk) e Procuradoria Geral do Estado (Francisco Lopes de Assis).

O anúncio foi feito em coletiva de imprensa no Palácio Paiaguás, após uma manhã de reuniões entre o governador e membros de seu secretariado.

Novas ações

Na ocasião, Mendes afirmou que não está descartada a adoção de novas medidas, caso haja um agravamento nos casos do novo coronavírus em Mato Grosso.

“Achamos que essas medidas - que têm o caráter de tentar evitar que o vírus possa ter uma forma acelerada de circular dentro do Estado de Mato Grosso – vão ajudar muito no enfrentamento dessa pandemia. Especialmente, porque o sistema público de saúde em Mato Grosso, no Brasil e de nenhum lugar do mundo tem condições de suportar uma alta demanda, se houver uma aceleração da transmissão”, disse.

“Na medida do necessário nós iremos adotar outras medidas se houver um agravamento da transmissão no Estado. Por enquanto, nós não temos isso confirmado, mas a probabilidade é que o vírus chegue a todos os estados do Brasil como gradativamente está acontecendo. A lentidão dessa proliferação vai determinar o sucesso na recuperação dos pacientes”, completou o governador.

Caso em MT

Mato Grosso confirmou na tarde hoje o primeiro caso da doença.

Trata-se de um paciente com 48 anos internado no Hospital Santa Rosa, em Cuiabá.

Segundo a Secretaria de Estado de Saúde, 13 casos suspeitos estão sendo monitorados.

FONTE: CAMILA RIBEIRO E CÍNTIA BORGES
DO MÍDIA NEWS