Netflix anuncia que irá reduzir a qualidade da transmissão no Brasil

Recentemente, a Netflix implementou uma redução de qualidade na transmissão de seu streaming na União Europeia e, nesta última segunda-feira (23), anunciou que fará o mesmo no Brasil.

A medida tem como objetivo evitar que os servidores de internet do país fiquem sobrecarregados durante o período de quarentena em decorrência da pandemia de coronavírus, tendo em vista que a audiência da plataforma aumenta consideravelmente com mais pessoas em casa.

Já em prática em alguns estados do país, a diminuição da qualidade chegará em todos os dispositivos dentro de, no máximo, dois dias. Da mesma forma que na Europa, esta alteração no conteúdo está prevista para durar 30 dias no Brasil, com a pretensão de reduzir em 25% o tráfego de internet.

Segundo o vice-presidente de entrega de conteúdo da Netflix, Ken Florance, apesar de pequena queda na resolução, os usuários continuarão recebendo o conteúdo dentro da qualidade de vídeo pela qual estão pagando.

Foto: Divulgação
Pandemia de coronavírus

Recentemente, a Organização Mundial da Saúde (OMS) declarou oficialmente que estamos vivendo uma pandemia do novo coronavírus.

Diferentemente de epidemia, este termo é usado quando uma doença atinge diversos continentes do mundo com transmissão sustentada entre pessoas. Este tipo de contágio se dá quando um paciente infectado não visitou um país afetado e transmite o vírus para outra pessoa, que também não viajou.

“Nas últimas duas semanas, o número de casos de Covid-19 fora da China aumentou 13 vezes e a quantidade de países afetados triplicou. Temos mais de 118 mil infecções em 114 nações, sendo que 4 291 pessoas morreram”, disse Tedros Ghebreyesus, diretor-geral da OMS. Segundo ele, a confirmação da pandemia não muda a avaliação da OMS da ameaça representada pelo vírus.

“Estamos chamando todos os países para ativar e intensificar mecanismos emergenciais de resposta, buscar casos suspeitos, isolar, testar e tratar todo episódio de Covid-19, além de traçar as pessoas que tiveram contato com ele. Preparem-se, detectem, protejam, tratem, reduzam o ciclo de transmissão, inovem e aprendam”, concluiu.

FONTE: METROPOLITANA FM