Pacientes com gripe fazem fila em frente a hospital referência para atendimento do Covid-19

Pacientes e visitantes formaram fila em frente ao HUJM — Foto: Adilson Rosa/Arquivo pessoal
Uma fila se formou em frente ao Hospital Universitário Júlio Muller (HUJM), em Cuiabá, na manhã desta terça-feira (17). A unidade é indicada como referência no atendimento ao novo coronavírus (Covid-19). No entanto, segundo o hospital, a maioria dos pacientes que procuraram a unidade nos últimos dias foram diagnosticados com gripe.

As pessoas que estavam na frente da unidade, sendo a maioria idosos, reclamaram da demora no atendimento, pois precisaram ficar para fora do hospital aguardando triagem.

De acordo com a superintendente do HUJM, Elisabeth Furtado de Mendonça, sobre o Covid-19, o hospital atende somente pacientes em estado grave que já foram diagnosticados com vírus e precisam de isolamento e atendimento específico.

Já os suspeitos devem procurar as policlínicas, postos de saúde e Unidades de Pronto Atendimento (UPAs).

Um aviso em frente ao hospital explica: “O atendimento no HUJM é reservado para casos graves, encaminhados pela Central de Regulação do SUS (Sistema Único de Saúde)”.

Apesar do aviso, segundo o hospital, a aglomeração de pessoas no local começou na sexta-feira (13).

Foto: Adilson Rosa/Arquivo pessoal
Segundo Elisabeth, os pacientes e visitantes estavam entrando por dois portões que dão acesso ao hospital e, com isso, os funcionários ficaram sobrecarregados.

Nesta semana, a unidade decidiu fazer uma triagem antes de a população entrar, pois depois que estão dentro do hospital não podem ser dispensados sem atendimento.

Os funcionários passaram a separar os visitantes dos pacientes para pronto atendimento e consultas marcadas, mas, devido à demora na identificação, gerou tumulto.

A superintendente explicou que os prestadores de serviços do hospital ainda passam por treinamento para atendimento de possíveis casos do Covid-19 no estado, e não estavam preparados para atender uma grande quantidade de pessoas.

No entanto, afirmou que a situação já foi controlada e que, a partir dessa quarta-feira (18), a triagem deve ser mais rápida para que os pacientes não precisem esperar por muito tempo fora do hospital.

Atualmente, são monitorados 15 casos suspeitos no estado, conforme dados divulgados pela Secretaria Estadual de Saúde (SES-MT) nessa segunda-feira (16). As ocorrências que levantam a suspeita do Covid-19 estão em Lucas do Rio Verde (1), Aripuanã (4), Araputanga (1), Cuiabá (6), Nova Xavantina (1), Rondonópolis (1) e São José do Rio Claro (1).

Recomendações

Os sites da SES e do Ministério da Saúde dispõem de informações oficiais acerca do novo coronavírus. A orientação é de que não sejam divulgadas informações inverídicas, pois as notícias falsas causam pânico e atrapalham a condução dos trabalhos pelos serviços de saúde.

O Ministério da Saúde orienta os cuidados básicos para reduzir o risco geral de contrair ou transmitir infecções respiratórias agudas, incluindo o novo coronavírus. Entre as medidas estão:
  • Lavar as mãos frequentemente com água e sabão por pelo menos 20 segundos. Se não houver água e sabão, usar um desinfetante para as mãos à base de álcool;
  • Evitar tocar nos olhos, nariz e boca com as mãos não lavadas;
  • Evitar contato próximo com pessoas doentes. Ficar em casa quando estiver doente;
  • Cobrir boca e nariz ao tossir ou espirrar com um lenço de papel e jogar no lixo;
  • Limpar e desinfetar objetos e superfícies tocados com frequência.
  • Profissionais de saúde devem utilizar medidas de precaução padrão, de contato e de gotículas (máscara cirúrgica, luvas, avental não estéril e óculos de proteção).
FONTE: Por Kessillen Lopes e Emilly Cassim, G1 MT e TV Centro América
DO G1 MT