Sobe para 59 o número de casos suspeitos de coronavírus em MT

Amostras desses casos passarão pela análise do Laboratório Central de Saúde Pública de Mato Grosso (Lacen) — Foto: Tchélo Figueiredo/SES-MT
Subiu para 59 o número de casos suspeitos de coronavírus em Mato Grosso, conforme dados da Secretaria Estadual de Saúde (SES). O número foi atualizado no boletim epidemiológico da SES publicado nesta quinta-feira (19). Até essa quarta-feira, o número de casos suspeitos era de 25 no estado.

Não há casos confirmados em Mato Grosso até esta quinta-feira (19). Os números divulgados pelas secretarias estaduais e o Ministério da Saúde não são necessariamente iguais, já que os órgãos têm horários e procedimentos distintos para apresentação de seus boletins diários.

Os casos são em Cuiabá (28), Araputanga (4), Aripuanã (2), Cáceres (2), Campos Novo do Parecis (1), Campo Verde (2), Ipiranga do Norte (1), Juína (1), Juruena (1), Lucas do Rio Verde (2), Nova Xavantina (2), Poxoréu (1), Primavera do Leste (1), Rondonópolis (4), São José do Rio Claro (2), Sinop (1), Tangará da Serra (1) e Várzea Grande (3).

Os três casos suspeitos que apresentaram diagnóstico positivo em laboratórios privados, sendo dois em Cuiabá e um em Rondonópolis, aguardam a realização de exames de contraprova no Lacen MT, para validação do resultado divulgado ou que apresentem documentação comprobatória dos laboratórios de referência nacional validando suas análises.

De acordo com o Plano de Contingência de Mato Grosso, o nível de resposta está no nível 2 - Emergência/Contenção, que implica em ações mais específicas da rede de serviços de saúde.

O estado apresentou, até o momento, 87 casos, sendo que 59 casos são considerados suspeitos, 11 foram descartados – destes, 5 casos apresentaram resultados positivo para Influenza B – e 17 foram excluídos por não preencherem critérios de definição de caso para Covid-19.

Recomendações

Os sites da SES e do Ministério da Saúde dispõem de informações oficiais acerca do novo coronavírus. A orientação é de que não sejam divulgadas informações inverídicas, pois as notícias falsas causam pânico e atrapalham a condução dos trabalhos pelos serviços de saúde.

O Ministério da Saúde orienta os cuidados básicos para reduzir o risco geral de contrair ou transmitir infecções respiratórias agudas, incluindo o novo coronavírus. Entre as medidas estão:

  • Lavar as mãos frequentemente com água e sabão por pelo menos 20 segundos. Se não houver água e sabão, usar um desinfetante para as mãos à base de álcool;
  • Evitar tocar nos olhos, nariz e boca com as mãos não lavadas;
  • Evitar contato próximo com pessoas doentes. Ficar em casa quando estiver doente;
  • Cobrir boca e nariz ao tossir ou espirrar com um lenço de papel e jogar no lixo;
  • Limpar e desinfetar objetos e superfícies tocados com frequência.
  • Profissionais de saúde devem utilizar medidas de precaução padrão, de contato e de gotículas (máscara cirúrgica, luvas, avental não estéril e óculos de proteção).

FONTE: G1 MT