Motoristas de vans escolares fazem manifestação: “categoria está abandonada”

Foto: Divulgação
Cerca de setenta vans escolares se reuniram na manhã desta quarta-feira (29) em frente à Casa da Democracia, no Centro Político e Administrativo, para protestar e chamar atenção para a categoria. Segundo o tesoureiro da Associação dos Permissionários do Transporte Escolar, Ecil Assunção dos Santos, os trabalhores “estão abandonados”.

A manifestação aconteceu das 8h às 9h30 da manhã. Dentre as reivindicações estavam reduções nas taxas da Prefeitura na documentação dos veículos, isenção de pagamento dos documentos para 2021, para quem já pagou neste ano, e o deste ano, para quem ainda não conseguiu pagar e, ainda, distribuição de cestas básicas para os motoristas.
         
“A categoria está abandonada, não está tendo recebimento por parte dos pais. O combinado era que eles pagassem a metade, mas os pais não estão repassando, não estão tendo condições”, explicou Ecil. Atualmente, a associação conta com 176 motoristas de vans.

Uma mãe, que não quis se identificar, afirmou que continua pagando a van de seu filho, de cinco anos. “Pelo menos no meu caso, é um contrato de 12 meses, tipo de escola. Mesmo que não use, tem que pagar. Neste mês de abril me deram um desconto de 30 reais. O motorista disse que é o único sustento dele, e inclusive trabalha com a esposa”, afirmou.

Segundo o tesoureiro Ecil, com a reivindicação a categoria conseguiu pré-agendar uma reunião com o prefeito Emanuel Pinheiro para a próxima semana. No encontro, eles pretendem levar as reivindicações da categoria.

As aulas das escolas municipais de Cuiabá estão suspensas pelo menos até o dia 17 de maio. Já no âmbito estadual, o governo manteve a suspensão, e ainda não há data de retorno tanto nas escolas públicas quanto nas privadas.


FONTE: OLHAR DIRETO