Família contesta morte por covid-19 e afirma que exame é falso

RepórterMT/Reprodução
A família do caminhoneiro Elton Rocio de Camargo, de 35 anos, que morreu vítima da covid-19, no último domingo (24), em Rondonópolis (212 km ao sul de Cuiabá), contesta o diagnóstico dado pela Secretaria Municipal de Saúde (SMS) e afirma que o exame é falso. Elton estava internado no hospital privado Materclin, desde sexta-feira (22), e morreu às 10h43 de domingo.

Segundo depoimento gravado pela tia da vítima, Maria Helena, o primeiro exame feito na unidade privada deu negativo para Sars-cov-2, e o sobrinho morreu após ter uma parada cardíaca. Na certidão de óbito, obtida com exclusividade pelo RepórterMT, a causa da morte consta como insuficiência respiratória aguda e suspeita da covid-19. (veja na galeria abaixo)

Conforme explicou Maria Helena, a família saiu de Nobres (146 km a médio-norte da Capital) e foi para Rondonópolis realizar os trâmites para velar o corpo na cidade da família. O Materclin já havia liberado o corpo para a funerária, que iria levar Elton para Nobres, quando chegou um exame da SMS informando que ele morreu de covid-19.

A tia de Elton alega que possui um vídeo em que o médico da unidade privada alega que o sobrinho não testou posivito para coronavírus.

Diante disso, o corpo ficou retido na cidade e a família tenta se reunir com SMS atrás de explicações. Eles contestam o diagnóstico e afirmam que Elton tinha sintomas de dengue, não de coronavírus.

Veja o vídeo:  


FONTE: MAJU SOUZA

1/Faça seu comentário

Postar um comentário