Mauro: 'Fazer lockdown é possível, mas no momento certo e com cautela'

Tchélo Figueiredo - Secom MT
O governador Mauro Mendes (DEM) disse que o Estado não descartou a possibilidade de adoção de medidas mais severas para conter o contágio do coronavírus no Estado, como o lockdown (fechamento total do comércio), no entanto, explicou que essas ações devem ser implementadas no momento certo e com cautela.

Segundo o governador, há 93 municípios de MT que não tem registro de pessoas contaminadas pela covid-19 e não podem ter o mesmo tratamento das cidades que há maiores registros da doença, como Cuiabá e Várzea Grande.

“Nunca descartamos isso [lockdown], mas acreditamos que é uma medida mais severa que poderá ser analisada no tempo certo e implementada no tempo certo. Hoje, em Mato Grosso, temos 93 municípios que não tem nenhuma contaminação, então não podemos dar a esses municípios o mesmo tratamento que eventualmente pode ser dado em Cuiabá, Várzea Grande e outras cidades com maior número de casos”, disse o governador em coletiva durante inauguração de 180 leitos clínicos e 30 leitos de UTI no Hospital Metropolitano de Várzea Grande, nesta quinta (14).

Mauro reiterou que o momento necessita de bom senso e equilíbrio e defendeu a retomada das atividades econômicas. Ele afirmou que são pessoas que conseguem ficar meses sem trabalhar.

“São poucas as pessoas no Brasil e em Mato Grosso que podem ficar seis meses paradas dentro em casa e vai ter o que comer. As pessoas precisam trabalhar, precisamos conciliar as duas coisas, não podemos radicalizar nem de um lado e nem do outro”, disse.

“Temos que ter bom senso e equilíbrio, temos que atitudes concretas como essa que o governo fez aqui, criar leitos, criar condições para as pessoas serem atendidas. É isso que a Organização Mundial da Saúde sempre falou, não podemos deixar colapsar o sistema de saúde, estamos ampliando leitos pra isso. Quem fez isso em Mato Grosso? Até agora o Governo de Mato Grosso fez, até agora alguns prefeitos em poucas cidades do interior fizeram, criaram leitos novos”, complementou.

FONTE: REPÓRTER MT

0/Faça seu comentário