Emanuel propõe antecipar toque de recolher e fechar bares

Sicom
O prefeito de Cuiabá Emanuel Pinheiro (MDB) propôs à prefeita de Várzea Grande Lucimar Campos (DEM) a adoção do toque de recolher, o fechamento de bares e a redução da frota de ônibus como principais medidas conjuntas para a contenção da Covid-19 na Grande Cuiabá.

Os prefeitos estão reunidos na manhã desta segunda-feira (22) na Cidade Industrial em busca de um consenso sobre um decreto único. Lucimar participa do encontro por videoconferência pois está isolada em casa após ter tido contato com uma pessoa que testou positivo para o novo coronavírus.

Emanuel apontou que as principais sugestões são: antecipar o toque de recolher - que atualmente é das 22h30 às 5 - para as 20h, a redução da frota de ônibus para 30% e o fechamento de bares.

Os restaurantes funcionariam apenas das 11h às 15h, e os shoppings centers das 11h às 18h.

“No toque de recolher apenas farmácias e serviços essenciais iriam funcionar. Os supermercado fechariam às 20h no início do toque de recolher”, afirmou o prefeito à imprensa.

Várzea Grande ainda não implantou o toque de recolher.

A medida mais restritiva a circulação de pessoas, o lockdown, foi descartada pelo prefeito neste momento.

“Lockdown é a medida extrema e só será adotado se não houver nenhuma opção e a situação estiver totalmente fora de controle”.

“Eu falo tudo por Cuiabá, se houver necessidade eu vou fazê-lo. Mas no momento precisamos garantir o trabalho o emprego, mesmo com horário reduzido, para as pessoas terem renda para terem o mínimo de dignidade familiar”, completou o prefeito.

Sicom
Ação na Justiça 

O encontro entre os prefeitos e representantes do Governo de Mato Grosso ocorre após a convocação de uma reunião, realizada na tarde de sexta-feira (19), pelo juiz José Luiz Leite Lindote, da Vara Especializada da Saúde Pública de Várzea Grande.

Na ocasião, o juiz discutiu uma ação civil pública do Ministério Público Estadual (MPE), que pede a decretação do fechamento total nas duas cidades.

Após a reunião, as duas cidades decidiram criar ações restritivas conjuntas.

O documento, assim que finalizado, deverá ser encaminhado para o magistrado de Várzea Grande.

Um decreto publicado pelo Governo do Estado nesta semana recomendou que Cuiabá e Várzea Grande deveriam adotar o lockdown.  As duas são apontadas como cidades com “risco muito alto” de contaminação do novo vírus.

FONTE: MÍDIA NEWS