Medeiros pede intervenção do Governo Federal na saúde de MT

REPRODUÇÃO
O vice-líder do presidente Jair Bolsonaro na Câmara Federal, José Medeiros (Podemos), pediu ao Governo Federal intervenção na Saúde Pública do Estado de Mato Grosso devido, segundo ele, a falta de organização e pela briga entre o governador Mauro Mendes (DEM) com o prefeito da Capital, Emanuel Pinheiro (MDB).

Em vídeo compartilhado nas redes sociais nesta quinta-feira (25), o deputado disse que a medida é necessária para que as coisas sejam colocadas nos eixos. Medeiros cita que o Estado já recebeu quase R$ 500 milhões para aplicar em ações de combate ao coronavírus (Covid-19), no entanto, ainda faltam leitos de UTI para tratamento de pacientes contaminados pelo vírus.

"O Governo Federal enviou mais de meio bilhão para Mato Grosso. A bancada conseguiu junto ao presidente Bolsonaro R$ 61 milhões. Semana retrasada foi depositado na conta do Governo do Estado quase R$ 360 milhões. É dinheiro a rodo e fora mais outros recursos que vieram pras prefeituras, é muito dinheiro", disse.

"Não fizeram um leito de UTI a mais sequer, sabe o que fizeram? Mentiram para o Ministério da Saúde que tinha leito, o Ministério da Saúde mandou mais dinheiro por esses leitos, descobriram que são leitos fakes só pra receber dinheiro, agora o Ministério está pedindo o dinheiro de volta porque não tem leito, e as pessoas agora estão morrendo", complementou.

Ele ainda considerou fake a discussão que ocorreu entre o governador e o prefeito de Cuiabá no mês passado durante a pandemia do vírus no Estado. Medeiros comentou que os dois já foram aliados e que o partido de Emanuel compõem a base de sustentação de Mauro na Assembleia Legislativa.

"Tem uma briga fake, briga eleitoral entre o prefeito da Capital e o governador. Se a gente puxar pela memória que Emanuel era coordenador de campanha do Mauro na eleição para prefeito, quando Mauro foi candidato a prefeito. E o partido do Emanuel é base de sustentação do Mauro na Assembleia Legislativa, mas tem um processo eleitoral se avizinhando e aí está uma briga", disse.

Veja vídeo:



FONTE: RAFAEL MACHADO
DO REPÓRTER MT

0/Faça seu comentário