'Médico enviado por Deus' é preso após consultar idosos em Cuiabá

REPRODUÇÃO
Em Cuiabá, a Polícia Militar prendeu um homem de 31 anos por estelionato, na tarde de terça-feira (23.06), no bairro Três Barras. O suspeito se identificava como "médico enviado por Deus". Ele foi pego consultando um idoso que recentemente havia sofrido um acidente vascular cerebral (AVC). O suspeito possuía informações pessoais de pacientes atendidos por ele e venderia uma cinta com fios sem que as vítimas soubessem.

Por volta do meio dia, uma equipe da Polícia Militar foi acionada via 190 para verificar uma vítima de estelionato, no bairro Três Barras. A comunicante da denúncia foi localizada pelos policiais. A mulher se identificou como filha de um casal de idosos (61 e 65 anos) que havia recebido o suposto médico na residência da família.

As vítimas relataram que o homem entrou na casa sem permissão e se identificou como "médico enviado por Deus" para atender o idoso que havia recentemente sofrido um AVC. O suspeito consultou a vítima, colocando uma cinta com fios afirmando que iria resolver todos os problemas de saúde do idoso. O homem ainda pediu o aparelho celular do casal para conectar à internet, se comprometendo a acompanhar a família até o término do tratamento de saúde, mas que o casal havia de fornecer a ele e a sua esposa, apresentada como enfermeira, toda a documentação pessoal. Ao chegar à casa dos pais, a denunciante soube do médico e decidiu procurá-lo na casa da mãe do suspeito. Ao se deparar com a filha do casal de idosos, o homem fugiu do local e a testemunha acionou a Polícia Militar.

Diante das informações e características repassadas, a PM realizou diligências pela região e flagrou o falso médico em outra residência. Os policiais constataram que o suspeito é da cidade de Belo Horizonte, no estado de Minas Gerais.

O homem foi detido em flagrante por estelionato. Ele contou aos policiais que o aparelho (cinta com fios) custaria a quantia de 12x R$ 289,00 e que estaria vendendo via boleto para as vítimas sem que elas soubessem.

O suspeito foi conduzido à delegacia.

FONTE: REPÓRTER MT