PM fecha ‘cassino clandestino’ e encontra 15 pessoas escondidas em quarto de boate

REPRODUÇÃO
A Polícia Militar fechou um cassino clandestino em uma boate, no sábado (06), em Confresa (1.011 km de Cuiabá). Quinze pessoas estavam aglomeradas no estabelecimento jogando baralho e sinuca. O proprietário do local foi preso por promover jogos de azar e desobediências as medidas sanitárias de prevenção à covid-19.

Os policiais receberam informações via 190 de que em uma boate estaria funcionando um cassino clandestino e havia 15 pessoas no estabelecimento localizado na região central do município. A equipe do Grupo de Apoio da PM (GAP) verificou a denúncia e encontrou a boate.

Na entrada da boate, os policiais encontraram a esposa do proprietário que em um primeiro momento disse aos policiais que estava na porta do estabelecimento apenas pegando o sinal da internet no celular e que desconhecia sobre o funcionamento do local.  Quando o homem abriu o portão e se identificou como dono da boate, autorizando os policiais a checarem o espaço.

O homem negou aos policiais que havia pessoas no local consumindo bebida alcóolica e jogando. Ao verificar o estabelecimento, os policiais encontraram 14 pessoas escondidas e aglomeradas em um quarto.

Em outros cômodos da boate, a polícia encontrou sob mesa latas de cervejas, cartas de baralhos, mesas de sinuca. Nenhum dos frequentadores fazia uso de máscaras.

O dono da boate foi preso e as quinze pessoas contando com a esposa do suspeito foram orientadas a seguir as recomendações das autoridades sanitárias para evitar a contaminação do novo coronavírus e foram liberadas. A polícia acionou um fiscal da Vigilância Sanitária para vistoriar a boate. Ele foi notificado e conduzido à delegacia.

Serviço

A sociedade pode contribuir com as ações da Polícia Militar de qualquer cidade do Estado, pelo 190 ou, sem precisar se identificar, por meio do disque-denúncia 0800.65.3939. Nesse número, sem custo de ligação, qualquer cidadão pode informar situações suspeitas ou crimes.

FONTE: REPÓRTER MT

0/Faça seu comentário