Câmara arquiva relatório da CPI do Paletó por 13 votos contra 9; veja como os vereadores votaram

REPRODUÇÃO
Por 13 votos a nove, a Câmara de Cuiabá arquivou, na sessão virtual desta quinta-feira (16), o relatório da Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) do Paletó que pedia o afastamento do prefeito Emanuel Pinheiro (MDB) e abertura de uma comissão processante que poderia resultar na cassação dele.

A CPI foi instaurada para investigar o prefeito por suposta quebra de decoro e obstrução de justiça, após divulgação do vídeo que repercutiu nacionalmente em que Emanuel, na época deputado estadual, aparece recebendo maços de dinheiro e colocando no paletó, o montante seria propina.

Na semana passada, os membros da CPI rejeitaram o voto apresentado pelo relator, vereador Toninho de Souza (PSDB), que entendeu pelo arquivamento das denúncias, e um relatório paralelo apresentado pelo vereador sargento Joelson (Solidariedade) em que pedia a abertura da comissão processante e afastamento do prefeito foi aprovado.

No início da sessão, os vereadores da oposição criticaram o presidente da Câmara de Cuiabá, Misael Galvão (PTB), por ter incluído o relatório na pauta da sessão desta quinta-feira sem ter avisado aos demais parlamentares. Segundo Dilemário Alencar (Podemos), ele só ficou sabendo que a votação ocorreria após o presidente responder um vereador um questionamento às 5h.

A oposição defendeu parecer da Comissão de Constituição, Justiça e Redação (CCJR) antes do documento ir ao plenário. O presidente da CPI, Marcelo Bussiki (DEM), disse que medida seria necessária para evitar qualquer vício como ocorreu no processo do vereador de cassação do vereador Abílio Júnior (Podemos). Ele anunciou que encaminhará o relatório e todos os documentos levantados pela CPI aos órgãos de controle e que vai judicializar o resultado da votação.

A base do prefeito na Câmara criticou o parecer da comissão e ressaltou que não seria positivo afastar o prefeito durante a pandemia do novo coronavírus (Covid-19). O vereador Renivaldo Nascimento (PSDB) disse que objetivo da CPI foi para sangrar o prefeito e que tem perfil política eleitoreira para atrapalhar a gestão de Emanuel. O tucano ressaltou que o prefeito vai justificar as imagens em aparece colocando maços de dinheiro no paletó, mas na justiça.

Veja como votou cada vereador:

Quem votou não foi contra o relatório e sim à favor.

Abílio Junior - sim;

Adevair Cabral - não;

Adilson Levante - não;

Aluizio Leite - não;

Chico 2000 - não;

Clebinho Borges - sim;

Diego Guimarães - sim;

Dilemário Alencar - sim;

Dr. Xavier - não;

Felipe Wellaton - sim;

Juca do Guaraná Filho - não;

Justino Malheiros - não;

Lilo Pinheiro - sim;

Luis Claudio - não;

Marcelo Bussiki - sim;

Marcrean Santos - não;

Mario Nadaf - não;

Misael Galvão - não vota;

Orivaldo da Farmácia - não;

Renivaldo Nascimento - não ;

Ricardo Saad - ausente;

Sargento Joelson - sim;

Toninho de Souza - não;

Vinicyus Hugueney - ausente;

Wilson Kero Kero - sim.

FONTE: REPÓRTER MT