Cubana é presa atuando ilegalmente como médica em clínica improvisada

REPRODUÇÃO
Uma cubana de 33 anos, nome não revelado, foi presa em flagrante na manhã desta terça-feira (21) quando deixava uma academia de artes marciais no bairro Morada do Ouro. No fundo do estabelecimento ela atendia como ‘médica’, numa clínica improvisada.

A acusada foi alvo de uma operação da Delegacia Especializada de Defesa do Consumidor (Decon) que recebeu denúncia anônima apontando que no endereço a imigrante exercia ilegalmente a função de médica.

Segundo as investigações, a acusada se apresentava nas redes sociais como médica em Cuiabá.

“Todas as informações foram checadas, sendo realizadas diversas ações de investigação e de acompanhamento antes de realizar a detenção da falsa médica, quando ela deixava a sua clínica improvisada”, relatou o delegado da Decon, Rogério Ferreira.

Na unidade policial, durante depoimento, a cubana disse que era formada em medicina pela Universidade de Las Tunas, em Cuba, porém, não se submeteu ao exame Revalida no Brasil, teste obrigatório para que médicos estrangeiros ou brasileiros formados em medicina em outro país tenham licença para atuar no Brasil.

A investigada também não possui registro no Conselho Regional de Medicina de Mato Grosso e não tem vínculo com nenhum programa do Governo Federal, como o “Mais Médicos”, por exemplo.

Após o depoimento, a falsa médica assinou Termo Circunstanciado de Ocorrência (TCO), documento para crimes de menor potencial ofensivo, por exercício ilegal da medicina e foi colocada à disposição da Justiça e procedimentos legais cabíveis ao caso.

FONTE: REPÓRTER MT

0/Faça seu comentário