Estudo indica que MT ainda não atingiu "auge" da Covid

reprodução
Dados atualizados pelo Painel Covid Radar nesta segunda-feira (13), apontam que Mato Grosso ainda está na curva ascendente de contágio do novo coronavírus. A ferramenta foi desenvolvida pela Serasa Experian e permite acompanhar os casos, óbitos e o ritmo que a contaminação acelra por cada região.

De acordo com o sistema, Mato Grosso atualmente ocupa a linha laranja da infecção, o que significa que os números ainda devem continuar crescendo de forma alarmante nas próximas semanas. Neste domingo (12), a Secretária Estadual de Saúde (SES) confirmou que já são 28.791 mato-grossenses infectados e 1.077 mortes em decorrência a Covid-19. Só nas últimas 24 horas foram registradas 31 novos óbitos. O montante no diagnóstico positivo represente 8.153 mil casos por milhão de habitante, conforme mostra o panorama.

Na mesma classificação do Estado, também estão o Mato Grosso do Sul, Amazonas, Maranhão, Tocatins, Goiás, Minas Gerais, Piaui, Pernambuco, Sergipe, Santa Catarina, Rio Grande do Sul, Paraná e Bahia. Todos caminham para linha vermelha, o que seria o auge da contaminação.

Já Estados como São Paulo, Ceará, Paraíba e Alagoas registram “pouca variação” com novos casos. Já Rondônia, Pará, Bahia, Rio de Janeiro e Rio Grande do Norte ocupam a faixa azul, onde a contaminação caiu ao longo das últimas semanas.

Diante disso, o secretário de Saúde, Gilberto Figueiredo, admite que ainda não existe estimativa para o pico da contaminação. “Eu creio que nós não estamos no pico ainda, isso é muito ruim e desconfortável. A tendência é que os casos aumentem nos próximos dias e isso aumenta também o número de pessoas que demandem das unidades hospitalares”, alertou.



FONTE: FOLHAMAX