Presidente Bolsonaro não pretende trocar Eduardo Pazuello da Saúde no curto prazo

Reprodução
Mesmo sob pressão, o presidente Jair Bolsonaro não pretende tirar o general Eduardo Pazuello do comando do Ministério da Saúde no curto prazo. A informação foi confirmada por interlocutores do presidente.

Nas suas redes sociais, Bolsonaro elogiou Pazuello, dizendo que ele “é um predestinado, nos momentos difíceis sempre está no lugar certo para melhor servir a sua pátria".

A postagem foi feita em um momento de ataques entre o STF (ministro Gilmar Mendes) e as Forças Armadas, mas o conflito não foi citado. De acordo com fontes, o recado do presidente foi, na verdade, para demonstrar apoio ao trabalho do ministro interino da Saúde e deixar claro que não pretende fazer mudanças de curto prazo na pasta.

O ministro do STF afirmou, no último sábado (11), que não seria razoável o Exército se associar ao genocídio – em referência aos cargos técnicos do Ministério da Saúde ocupados por militares e, por tabela, crítica as políticas adotadas no enfrentamento ao novo coronavírus. Desde que assumiu a pasta, o número de militares chegou a 22.

FONTE: R7 NOTÍCIAS