Incêndio consome grande área de mata e ameaça condomínios na Estrada da Guia

Um incêndio de grandes proporções toma conta da vegetação às margens da MT-010, nesta quarta-feira (12). A rodovia liga Cuiabá ao Distrito da Guia. O fogo já devastou boa parte da mata e gera grande nuvem de fumaça que se espalha e sufoca a Capital cuiabana.

Três equipes do Corpo de Bombeiros foram acionadas para conter as chamas, além de brigadistas da Prefeitura de Cuiabá.

A quantidade de fumaça complica ainda mais a situação climática de Cuiabá que está com menos de 20% de umidade relativa do ar nesta quarta.

Moradores e pessoas que estavam de passagem pelo local gravaram vídeos do incêndio.

Conforme constatou o RepórterMT, as chamas colocam em risco motoristas que circulam pelo local e também condomínios residenciais que ficam nas proximidades do Anel Viário e saída para o Distrito da Guia.

A fumaça também deixa sem visibilidade para pouso e decolagens no aeroporto do Grupo Bom Futuro, que funciona na região e ameaça grandes condomínios como Brasil Beach Resort, Florais, Country entre outros em obras na região. 

Crime ambiental

O uso do fogo em terreno urbano é crime ambiental em qualquer época do ano, previsto na Lei federal nº 9.605, que estipula como sanções multa e/ou reclusão de 1 a 4 anos. Na zona rural, o período proibitivo este ano vai de julho a setembro. A Lei complementar nº 004/1992 também proíbe as queimadas de vegetação nos terrenos baldios. Mesmo que o dono do terreno não tenha dado início ao fogo, é dele a responsabilidade pelo cuidado do imóvel. A multa começa com R$ 950 e aumenta conforme o tamanho do terreno.

O Centro Integrado de Operações de Segurança Pública (Ciosp), através do telefone 193, é a principal fonte receptora de denúncias de queimadas, cujas ocorrências são atendidas prioritariamente pelo Corpo de Bombeiros. A Defesa Civil municipal também atua nesses casos e está apta a receber denúncias pelo telefone (65) 3623–9633, em horário comercial, ou pelo e-mail defesacivil@cuiaba.mt.gov.br.

FONTE: REPÓRTER MT

0/Faça seu comentário