Qual a diferença da perda de olfato e paladar na Covid-19 e na gripe?

Foto: Creative commons
Um grupo de pesquisadores da Universidade de East Anglia, no Reino Unido, percebeu que a perda de olfato e paladar causada pela Covid-19 é diferente daquela provocada por gripe ou resfriado.

A equipe realizou testes de olfato e paladar em 30 pessoas: 10 com Covid-19, 10 com resfriado forte e um grupo controle de 10 indivíduos saudáveis. "Descobrimos que a perda de olfato é muito mais profunda nos pacientes com Covid-19", relata o professor Carl Philpott, líder do estudo. "Eles são menos capazes de identificar os cheiros e não conseguem identificar os gostos amargos ou doces", explica Philpot, em nota.

Outras diferenças identificadas entre os infectados pelo Sars-CoV-2 estão a habilidade de respirar normalmente e a ausência de secreção ou obstrução nasal — o oposto do que ocorre na gripe e no resfriado. Para os pesquisadores britânicos, esses achados reforçam a teoria de que esses sintomas da Covid-19 são consequências dos efeitos do novo coronavírus no sistema nervoso central.

Os especialistas acreditam que esse estudo pode ajudar a desenvolver testes de olfato e paladar para a triagem rápida de Covid-19. ”Embora esses testes não possam substituir as ferramentas diagnósticas formais, como o swab oral [instrumento usado para coletar secreção da garganta], eles podem fornecer uma alternativa quando os testes convencionais não estão disponíveis ou quando a triagem rápida é necessária”, explica Philpott.

O cientista afirma que mais pesquisas são necessárias para investigar possíveis causas por trás da inabilidade de pessoas com Covid-19 de sentir os gostos doce e amargo — se a há uma explicação genética ou se seria um efeito da reação do sistema imunológico nos receptores que identificam o gosto do que comemos. “Eles [os receptores] são conhecidos por desempenhar um papel importante na imunidade inata", observa Philpott.

FONTE: GALILEU