Queimadas em Nobres e Diamantino assustam população; veja vídeo

REPRODUÇÃO
Equipes do Corpo de Bombeiros trabalham para controlar focos de incêndio em uma área às margens da BR-163, próximo ao município de Nobres e outro foco em Diamantino. São três focos grandes de queimadas registrados nos dois lados da rodovia.

“A área atingida é de morraria, o que facilita a propagação do fogo e dificulta o trabalho dos bombeiros. As equipes estão exaustas, pois o combate às chamas é extenuante”, informou. Auxiliaram os bombeiros no controle dos focos funcionários da Prefeitura de Nobres.

A Serra da Cancela fica a aproximadamente 25 quilômetros do Parque Estadual Gruta da Lagoa Azul e os esforços dos bombeiros e funcionários municipais é para evitar que o foco atinja a área do parque.

Os bombeiros registraram chamadas para 80 focos de queimadas em áreas urbanas, sendo que 50% desse total foi combatido.

GESTÃO DO FOGO – Com o início da estiagem, e consequentemente, o aumento de massa seca de ar, qualquer queimada que se faça, torna o ar muito mais pesado e dificulta a respiração, e baixando a umidade relativa do ar.

Conscientização é fator primordial para que um toco de cigarro ou uma lata de alumínio não sejam atirados em uma vegetação seca e provoquem um incêndio de grandes proporções e atinja não somente a vegetação, mas coloque também em risco pessoas e animais.

O período proibitivo de queimadas em Mato Grosso teve início no dia 15 de julho e vai até 15 de setembro. Segundo o coordenador do Comitê, tenente-coronel BM Alessandro Borges, a estimativa é que o trabalho de combate às queimadas e incêndios florestais este ano seja redobrado, em virtude da grande estiagem no Estado. “O tempo está muito seco e a umidade do ar está baixa, o que facilita as queimadas, portanto, a equipe do Comitê começará a percorrer os locais de maior índice de calor no Estado para evitar e prevenir os focos de queimadas”, disse o militar. Trabalham à disposição do Comitê para execução do Plano de Prevenção e Combate às Queimadas e Incêndios Florestais, 120 militares do Corpo de Bombeiros e 70 brigadistas contratados e treinados para atuar em incêndios.


Fonte: Atual MT

0/Faça seu comentário