Casal é pego com armas de fogo e animais silvestres abatidos em Água Boa

POLÍCIA MILITAR
Uma equipe do Batalhão Ambiental  junto com agentes da Secretaria de Estado de Meio Ambiente (Sema) encaminharam à delegacia neste sábado (12) um casal por crime ambiental e porte ilegal de arma de fogo, em Água Boa (a 730 km de Cuiabá). Os agentes foram informados que o local onde concentra vários ranchos, pessoas estariam praticando pesca predatória e caça de animais silvestres.

Na primeira propriedade vistoriada, a equipe não encontrou moradores, mas o freezer estava do lado de fora da casa. Dentro tinha um tatu e aves das espécies mutum e perdiz abatidos, além de pescado. 

Na vistoria foram encontradas 642 munições intactas de calibre 22 e sete munições de calibre 38. Um alçapão para a captura de pássaros, uma rede de pesca de 20 metros, uma cabeça e duas garras de um gavião e um papagaio na gaiola.

Durante o deslocamento da equipe para outra propriedade, um casal em uma caminhonete S10 foi parado na estrada. Eles eram os proprietários do rancho vistoriado.

A mulher carregava na cintura um revólver calibre 38 e dentro do carro foi encontrada uma espingarda calibre 22. Ambos não tinham carteira de pescador amador e o homem assumiu ter abatido os animais. Referente o papagaio, disse que pegou na mata.

Os policiais emitiram autos de inspeção e infração, além do termo de apreensão. Eles foram multados em R$ 8.253,50.

FONTE: GAZETA DIGITAL