Ensino médio tem desempenho abaixo da meta em MT, aponta dados do Ideb

Ideb 2019, por estado, primeira etapa do ensino fundamental (1º ao 5º ano) — Foto: Infeografia/G1
O Ministério da Educação divulgou nesta terça-feira (15), os resultados do Índice de Desenvolvimento da Educação Básica (Ideb) de 2019, que mede o nível de educação nas redes pública e particular de ensino. Mato Grosso teve as notas, do 6º ao 9° ano e no ensino médio, abaixo da meta.

De acordo com o Ideb, do 1º ao 5º ano, Mato Grosso ficou acima da meta, assim como outros 20 estados. A nota geral no estado foi de 5,9.

Nos anos finais do ensino fundamental, ou seja, do 6º ao 9º ano, Mato Grosso, outros 18 estados e o Distrito Federal, ficaram abaixo da meta.

O estado teve nota 4,8, que representa uma queda em relação ao resultado de 2017, que foi de 4,9. Apenas 23% dos municípios mato-grossenses atingiram a meta nestas séries.

No ensino médio, Mato Grosso também ficou abaixo da meta. A nota ficou em 3,6. A proposta era chegar a 4,7. A média nacional foi 4,2.

Ideb 2019 do ensino fundamental (6º ao 9º ano) — Foto: Infografia/G1
A secretária Estadual de Educação, Marioneide Kliemaschewsk, ressalta que os resultados obtidos não foram satisfatórios, porém, o ano de 2019 foi de grandes desafios para a educação.

As provas do Ideb foram realizadas no primeiro ano da atual gestão, que passou por uma greve de 74 dias, fator que prejudicou o processo de ensino-aprendizagem dos alunos.

“Em 2019, a atual gestão recebeu uma Secretaria com R$ 636,8 milhões de restos a pagar de exercícios anteriores, incluindo encargos e pessoal e despesas correntes, o que impossibilitou a capacidade de investimentos naquele ano. No entanto, em dezembro de 2019, já havia pago R$ 430,9 milhões do total de restos a pagar”, explica.

De acordo com a secretária, a Seduc passa por uma reformulação para melhorar a educação.

Entre as ações está o reordenamento e redimensionamento da rede, visando otimizar espaços físicos e os recursos financeiros e melhorar o atendimento da demanda nas unidades educacionais.

Segundo Marioneide, o índice do Ensino Médio é uma das maiores dificuldades.

O Índice de Desenvolvimento da Educação Básica é divulgado a cada dois anos e leva em conta dois fatores: a aprovação e a aprendizagem de alunos e o desempenho nas provas de matemática e português, matérias cobradas nas avaliações do governo federal.

Ideb

O levantamento é feito pelo Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep), do Ministério da Educação (MEC).

O objetivo do programa é levar o Brasil a atingir a mesma média de conteúdo de alunos de países desenvolvidos (OCDE). Em uma escala de zero a 10, a meta é chegar a 6 na média geral, tanto em escolas públicas quanto particulares.

FONTE: G1 MT