Poconé é a 3ª cidade com maior número de incêndios no país

Valmir Faria
O número de focos de incêndio aumentou quase 30% em Mato Grosso, no mês de agosto, comparado ao mesmo período do ano passado. A cidade com mais queimadas é Poconé (distante 104 km de Cuiabá), que ocupa o terceiro lugar entre as cidades com mais incêndios florestais do país.

Segundo dados do Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (Inpe), entre 1 e 31 de agosto de 2020 foram registrados 10.430 focos de incêndio no estado. Em agosto de 2019, o volume era de 8.030, o que representa incremento de 29,88%.

Os dados apontam que o município com mais incêndio no Brasil é Altamira (Pará) com 10,31% dos focos. Em seguida está São Felix do Xingu (Pará), com 8,11% dos casos e em terceiro Poconé, com 6,2% dos focos de incêndio do país.

No estado as cidades com mais queimadas são Poconé (18,1%), seguida por Barão de Melgaço (13,2%) e Colniza (7%). No ano passado, Colniza liderava a lista, com 17,5% dos focos, seguida por Aripuanã (7,4%) e Apiacás (4,3%).

Esse ano Poconé é a terceira cidade do país com mais queimadas, em 2019 Colniza estava em 6º lugar.

O bioma com mais focos também mudou. Esse ano é o Pantanal (40%), seguido pela Amazônia (32%) e Cerrado (27,6%). Em 2019 a sequência era Amazônia (63,8%), Cerrado (33,9%) e Pantanal (2,3%).

O estado está cercado por queimadas desde julho. Há registros de incêndios em Chapada dos Guimarães, próximo ao aeroporto, em áreas urbanas, na Serra de São Vicente e em Poconé, que é o maior de todos e consumiu milhares de hectares no Pantanal. O tamanho dos incêndio ganhou repercussão internacional e Bombeiros, Força Aérea Brasileira (FAB), Defesa Civil e comunidade trabalham para extinguir as chamas.

Animais foram resgatados com partes do corpo queimadas e outros não sobreviveram por não conseguirem fugir.

FONTE: GAZETA DIGITAL