Reinaldo Morais revela que lideranças partidárias chegaram a pedir R$ 5 milhões por coligação

Foto: Lander Ribeiro - Assessoria

O pré-candidato ao Senado pelo Partido Social Cristão (PSC), empresário Reinaldo Morais, mais conhecido no meio popular como "Rei do Porco", disse em entrevista ao Olhar Direto que durante o início da pré-campanha ele se reuniu com diversos partidos e foi surpreendido com a maneira que a maioria dos que pregam "a nova política" chegavam para pedir estrutura. 

Essa estrutura, conforme Reinaldo, é uma forma mais sutil de pedir dinheiro e condições financeiras para formar coligações e chapas. O empresário disse que teve político que é presidente de partido que lhe pediu até R$ 5 milhões para poder fazer composição e estar na mesma chapa que ele durante a eleição suplementar para o cargo de Senador, que ocorrerá junto com a eleição municipal, em 15 de novembro. 

"Quando se ouve a palavra estrutura no meio político, compreenda como gasolina, material gráfico, cabo eleitoral, dinheiro para comprar liderança. Propostas indecorosas que nos envergonham. Teve candidato a vereador que me pediu R$ 300 mil, partidos políticos pediram R$ 3 milhões, R$ 1,5 milhão, R$ 5 milhões. É coisa vergonhosa. Isso me dá indignação, me tira do sério. Dá vontade de vomitar", revelou. 

Reinaldo declarou nesta quinta seu patrimônio ao Tribunal Regional Eleitoral (TRE-MT). Atualmente ele é o mais rico entre todos os candidatos que já declararam seus bens. Estreante em eleições em Mato Grosso, o empresário declarou ter um total de R$ 158, 2 milhões em bens à Justiça Eleitoral. Na lista aparecem participações em várias empresas, apartamentos imóveis, além de lancha, avião, um porsche e uma Harley Davidson.

FONTE: OLHAR DIRETO

0/Faça seu comentário